9 Tipos de mulher que você deve manter distância, e coloca distancia nisso!

0

Por mais que toda mulher bonita pareça uma boa ideia, num primeiro momento, acredite quando eu te digo que, de algumas, é melhor fugir. Certas garotas são como canto da sereia: te seduzem de um jeito único, mas é só pra te afogar depois.

O mundo conhece esses exemplares da raça humana como “mulheres problemáticas”, aquele tipo que só traz dor de cabeça e desgosto depois de um tempo. E realmente não vale a pena gastar seu tempo com elas, principalmente quando o oceano está cheio de peixes que são mais interessantes e menos estressantes.

Tá difícil identificar as mulheres problemas de hoje em dia? Traçamos os perfis para que você possa matar rapidamente essa charada feminina.


Esse tipo é aquele que está com as marcas dos bullying sofridos na infância até hoje – e que, ao contrário do resto da humanidade, ainda não procurou uma terapia ou ajuda médica para passar por cima dos traumas que sofreu. Se você der corda, vai acabar adotando os problemas dela e, com o tempo, eles se tornarão seus também. Quando você se deparar com uma mulher desse tipo, tente ajudá-la a encontrar ajuda médica antes de se envolver. Do contrário, poderá pagar o pato.
A traumatizada

A ciumenta

Vocês só saíram duas vezes, mas ela já amarra a cara quando você fala que na próxima quarta não vai poder ir ao cinema, porque já marcou um futebol com a galera há mais de um mês. Esse é o tipo de garota que, em um relacionamento sério, vai querer te controlar muito. Abra bem os olhos com ela.

A rebelde sem causa

Ela reclama de tudo, tudo está sempre errado e, ao invés de sentar e tentar mudar o que a incomoda, ela prefere ser uma black bloc da própria vida. E te carrega para todas as brigas que ela tem com os pais, com o chefe e com os amigos, para depois pedir colo – mesmo nas ocasiões em que ela sabe que está errada. Identificou? Fuja o quanto antes.

A interesseira

Se você tivesse chegado com uma bicicleta, talvez nada teria rolado. Mas você chegou com seu carro e, de repente, lá está ela, de braços abertos pra você. Os restaurantes que ela escolhe são os mais chiques e, se você a convida para um cachorro quente na pracinha, ela não vai nem amarrada. E, pior: se um dos seus amigos tiver um carro melhor com o seu, corre o risco de ela dar mole na cara dura. A mulher interesseira não está com você por nenhum motivo a não ser, claro, o interesse. Não caia nas armadilhas dela.

A bipolar

Toda mulher fica religiosamente bipolar pelo menos três dias por mês, durante a TPM. Mas e nos outros 27? Se a garota quase ri e chora ao mesmo tempo, reclama de tudo mas não quer abrir mão de nada, não sabe se vai ou se fica, bem… você não tem nenhuma obrigação de orientá-la, já que você não é uma bússola. Salve seu tempo.

A radical

Todas as suas opiniões são extremamente pontuais e ela, além de não querer mudar de ideia nunca, também não aceita a opinião dos outros. Qualquer conversa na mesa de bar entre a turma vira um inferno, porque ela sempre se posiciona de modo bastante agressivo? Mulheres e homens radicais não são boas companhias. Se você for assim, elas fogem de você. Faça o mesmo com elas.

A infiel

Em um primeiro momento pode ser ótimo lidar com uma mulher que diz não gostar muito da monogamia (e nem acreditar em casamentos), até que vocês comecem um namoro sério ou acabem se casando. Aí, a pulga atrás da orelha é eterna. As mulheres não exigem tanto um homem que seja fiel? Pode exigir o mesmo delas. E, se o seu negócio for realmente monogamia, a infiel é carta fora do baralho.

A periguete

Vocês estão saindo e ela sempre dá umas indiretas em todos os seus amigos (ou só nos mais bonitos)? Ela está no direito dela de expressar suas vontades, já que vocês não são namorados, mas uma mulher que sai com você e passa metade do tempo olhando para os lados, vendo se acha “algo melhor”, não merece sua atenção ou seu tempo.

A frígida

A mulher é gata, gostosa, muito interessante, mas não diz nunca o que sente e o sexo parece ser mecânico demais? A boa notícia é que isso tem nome, se chama frigidez, e pode ser tratado com ajuda médica. A má notícia é que, enquanto ela não se der conta disso, ela não sentirá nada, não terá tesão nenhum e o sexo sempre será ruim. Minha dica? Corra.

 

 

Fonte: El Hombre

Comentários
Loading...