Carnaval 2016 em Salvador terá 13 dias


A maior festa a “céu aberto” do mundo, o Carnaval de Salvador, terá seus dias ampliados para 13 no ano que vem. Além disso, a grande exposição de marcas e o interesse já sinalizado por potenciais patrocinadores para a folia do ano que vem, foram outras novidades anunciadas  pelo presidente da Empresa Salvador Turismo (Saltur), Isaac Edington, na coletiva de balanço do Carnaval 2015 na cidade.

Segundo ele, se a folia do ano que vem se repetir aos moldes desse ano, teremos o habeas corpus na sexta-feira, o furdunço no domingo, na segunda é primeiro de fevereiro, na terça é Iemanjá, e quarta-feira já começa o circuito bezerra para terminar só na próxima quarta-feira”, contou o presidente do órgão.

“Vamos ver, não quero soltar as novidades,” adiantou o prefeito ACM Neto, acrescentando que o objetivo da prefeitura é fazer um carnaval cada vez sem cordas, e que para isso, já conseguiu patrocínio referente a folia de 2016. “Comecei a negociação para patrocínio ainda durante o Carnaval desse ano, apesar de não poder adiantar que é, garanto que é o maior patrocínio de todos os tempos e até a semana que vem já estará fechado,” afirmou.
Outra novidade para 2016, é aumento no numero de bairros participantes da festa. “Esse ano foram seis bairros que participaram e foi um sucesso, tivemos em determinados dias, um publico de até 20 mil pessoas, por isso decidimos que no próximo ano teremos 10 bairros na folia,” adiantou o prefeito.

O prefeito ainda ressaltou o fortalecimento do Furdunço, da Arena dos DJs e do incentivo às atrações sem cordas. “A grande marca foi a concentração das pessoas na rua, do folião pipoca. Isso atrai pessoas que sempre gostaram do Carnaval, mas que não encontravam espaço na festa. Vai ser uma obsessão dessa administração garantir que mais atrações sem cordas desfilem no próximo ano. Vamos buscar novas maneiras de financiamento para aumentar o número de atrações desfilando para o povo, mostrando que esse é o Carnaval mais democrático do mundo”, observou Neto.

Durante coletiva, Neto apresentou dados e confirmou que esse foi o maior  e melhor Carnaval de todos os tempos. “Mesmo com a palavra dos invejosos que tentaram previamente retirar o brilho da festa, nós podemos afirmar que esse foi o melhor e maior carnaval que Salvador já viu passar”, contou o gestor municipal.

Segundo dados da prefeitura todos os aspectos de organização da festa melhoraram. “Na questão do estacionamento rotativo, em 2014 tivemos ocupação de três mil carros, já em 2015 esse numero passou para 15 mil. Na Zona Azul em 2014 foram quase 11 mil veículos, em 2015 foram 15 mil, um aumento de 40%. Relativo aos ônibus, em 2014, 5 milhões de pessoas fizeram uso do transporte publico, em 2015 foram quase 7 milhões. Pelos transportes alternativos como Elevador Lacerda e Plano Inclinado passaram 280 mil pessoas, em 2014 foram 215 mil,” explicou Acm Neto.

No trânsito, também houveram reduções em acidentes. “Em 2014, foram 43 acidentes, com 52 feridos, já em 2015, existiram 32 acidentes com 42 vitimas. Além disso, em 2014 tivemos dois óbitos por trânsito e em 2015 não tivemos nenhum,” garantiu o prefeito.

Lixo
Salvador apresentou, segundo dados da prefeitura, uma redução em sua produção de lixo de 14,75%. “Em 2014, foram produzidos 1 milhão e 719 toneladas de resíduos sólidos, em 2015, esse número baixou para 1milhão 433 toneladas. Além disso, pela primeira vez, 100% dos camarotes adotaram a coleta seletiva,” contou o gestor municipal.

Trânsito
A prefeitura também considerou a operação de organização de taxis um sucesso. “Nossa grande revelação esse ano foi a operação de taxi, já que montamos um esquema exclusivo, com vias expressas e grades, o que inibiu a negativa de passageiros pelos taxistas. O Whatsapp ajudou bastante, recebemos mais de cinco mil mensagens, o que gerou 250 notificações aos taxistas. Evidentemente que tivemos problemas nos horários de alto fluxo de veículos, mas isso acontece em qualquer lugar do mundo,” garantiu o Secretario de Mobilidade Urbana(Semob), Fabio Motta.

Segurança
Sobre a elevação dos casos de agressão por arma de fogo nos circuitos do Carnaval, que saiu de três no ano passado para 21, o prefeito afirmou que vai procurar o governo do estado para saber o que provocou tamanho crescimento e fazer sugestões. “Não vou procurar desculpas,

ntão também não quero que procurem. Não houve grande mudança na programação, exceto pela grade dos DJs na Barra para a espera do arrastão, o que não teve influência no aumento. O que pode ter provocado esse aumento foi a inexistência das barreiras, medida realizada no Carnaval passado, inclusive com detecção de metais. Isso inibia o bandido, que nem levava a arma porque sabia que poderia ser revistado,” disse Neto.

Saúde
Balanço divulgado pelo Projeto Fique sabendo nesta quarta-feira (18) revela que, durante o Carnaval, foram diagnosticados 35 casos positivos para HIV, 137 reagentes para sífilis, 16 para Hepatite C e 10 para Hepatite B. No total, nos postos municipais, foram realizados 7.068 testes rápidos 65% a mais do que na folia do ano passado, quando aconteceram 4.820 testes.
Os pacientes soropositivos foram encaminhados para o Serviço Municipal de Assistência Especializada (Semae), na Liberdade, para acompanhamento médico e multiprofissional. Os pacientes diagnosticados com reagentes para Sífilis e hepatites devem comparecer ao Centro de Testagem e Aconselhamento (CTA) Marymar Novais, que funciona no Dendezeiros, para realização de exame confirmatório.

você pode gostar também Os artigos deste autor

Comentários

Loading...