O banco Santander vai presta ajuda a gerente Fabíola Barros, pego em flagante pelo esposo


0

O banco Santander precisou fazer uma força tarefa para discutir um assunto relacionado à vida pessoal de uma gerente. Fabíola Barros tinha função de liderança em uma agência de Belo Horizonte, em Minas Gerais. Trabalhando em um bairro nobre da região, a profissional das finanças vive agora uma vida reclusa. O motivo? Um vídeo que se espalhou como pólvora nas redes sociais. Nas imagens, o marido da gerente flagra o que seria supostamente uma traição amorosa. Horas depois do vídeo ser publicado no Youtube, os envolvidos já tinham virado meme, especialmente pela frase que virou mantra: “foi fazer a unha, né?”. O homem traído teria ficado indignado porque sua esposa disse que iria na manicure, mas preferiu ir em um motel com o amante, um empresário da cidade e amigo de sua família.

Desde que o vídeo foi parar na rede, os funcionários do Santander em Itaim, Belo Horizonte, não param de receber ligações de curiosos. De acordo com uma reportagem da Veja, o banco precisou fazer uma reunião para definir que atitude tomar com um episódio que fez tanto barulho. Uma coisa é certa, Fabíola, caso queira, continuará a trabalhar para a instituição, que ainda diz mais, oferecerá à ela uma possível ajuda psicológica. A iniciativa apareceu depois que a advogada de Fabíola deu uma entrevista dizendo que a bancária não consegue sair de casa.

De fato, a funcionária do Santander passa por um turbilhão de informações em sua vida. Ela ganhou perfis falsos no Facebook e até supostos vídeos pornôs vinculados à ela. Em entrevista à Veja, o advogado criminalista Antônio Carlos de Almeida Castro, conhecido como Kakay, disse que a mulher exposta na internet poderia processar o marido e também o amigo dele, que a filmou. Segundo o advogado, ela poderia querer danos morais no caso.




Até o momento, nenhum dos envolvidos no vídeo se pronunciou sobre as imagens. A expectativa é que Fabíola volte a trabalhar na semana que vem, provavelmente em outra agência, que não foi identificada por motivos de segurança

você pode gostar também Os artigos deste autor

Comentários

Loading...