Suspeito de 15 furtos no Alvorada em Manaus é preso pela polícia




Baixe o aplicativo do JornalPRIME É GRÁTIS.


[ad_1]

Manoel confessou furtos e disse que vendia objetos para comprar drogas (Foto: Suelen Gonçalves/G1AM)Manoel confessou furtos e disse que vendia objetos para comprar drogas (Foto: Suelen Gonçalves/G1AM)

Um homem suspeito de ter realizado 15 furtos no bairro Alvorada, Zona Centro-Oeste de Manaus, foi preso na segunda-feira (17) pela Polícia Civil. Apresentado à imprensa na manhã desta terça-feira (18), ele admitiu “apenas” dois crimes. Outras duas pessoas foram presas em flagrante por receptação.

Segundo a Polícia Civil, Manoel Cirqueira, 31 anos, foi preso no beco da Vila Olímpica, no Alvorada, em cumprimento a mandado de prisão preventiva expedido no dia 25 de maio, pela 9ª vara Criminal, pelo crime de furto.

De acordo com o titular do 10º Distrito Integrado de Polícia (DIP), Walter Cabral, Cirqueira furtava comércios, igrejas, escolas e residências, sempre quando os locais estavam vazios. A ele também é atribuído três furtos seguidos ao sindicato dos médicos, somente neste ano. “Ele fazia praticamente a mudança”, disse o delegado.

O suspeito nega parcialmente as acusações. “Fiz tudo isso não [15 furtos]. Roubei só dois comércios e vendi os objetos para as pessoas na rua. Com o dinheiro, comprava drogas”, disse.

Ele também negou a participação de Michel Marques Freire da Silva e Sâmia Chaves nos crimes. Disse que fazia tudo sozinho. Mesmo assim, eles foram presos em flagrante por receptação. Marques não quis falar com os jornalistas. Já Sâmia disse que não sabia que os objetos encontrados na casa dela eram furtados. A suspeita afirmou que a negociação dos produtos foi feita entre o marido dela – que fugiu no momento da abordagem policial – e Manoel Cirqueira. Ela está grávida de 8 meses.

Vários objetos furtados pelo suspeito, como eletrométricos e móveis, foram encontrados na segunda-feira (17) em um casebre, no Ramal Ananconda, no Tarumã. Uma geladeira que estava nesse imóvel pertence ao coronel do Corpo de Bombeiros, João Câmara, última vítima de Manoel Cirqueira.

“Espero que ele fique preso agora. Um cidadão com um histórico desse, é incompreensível que fique solto. Ele fez praticamente uma mudança na minha casa, arrombou tudo que pôde e saiu levando tudo”, disse ao G1 o militar.

Segundo a polícia, Manoel Cirqueira tinha sido preso em março deste ano, mas ficou somente um mês e meio preso. Quando saiu da cadeia, cometeu esses 15 furtos em cinco meses. Os três suspeitos foram recolhidos ao sistema prisional, onde ficarão à disposição da Justiça.

[ad_2]

fonte : G1.globo.com


Comentários

Loading...

você pode gostar também Os artigos deste autor