Andressa Urach prefere ficar sem a bunda, entenda agora!


Baixe o aplicativo do JornalPRIME É GRÁTIS.

Nesta segunda-feira, 2, do quarto do Hospital Alvorada onde está internada, em São Paulo. No domingo, 1º, a apresentadora passou por uma cirurgia para retirar uma forte inflamação na nádega esquerda por uso de Pmma e hidrogel. O cirurgião que a operou, Felipe Tosak, contou que drenou a secreção e retirou partes do Pmma e do hidrogel que estavam lá.
Por causa do impedimento em eliminar todo o produto do corpo, Andressa teme que sua nádega direita também dê problema um dia. “Eu queria que tirasse todo o bumbum de uma vez para não ter outra infecção, mas eles (os médicos) não deixaram. Dizem que não é bom mexer onde não está inflamado. Mas eu queria arrancar tudo. Não aguento mais sofrer”, desabafa.
andressa sem bunda
Andressa mandou  uma foto do dreno que foi colocado em sua perna esquerda para puxar a inflamação. “Meu estado geral é bom. Só a dor local  mesmo que incomoda. O hospital está cuidando muito bem de mim. O fato de eu ser saudável ajuda muito”, acredita Urach.
Em seguida, a agência de fotos AKM divulgou imagens feitas pelo assessor de imprensa da apresentadora nas quais ela posou antes de dar entrada no centro cirúrgico neste domingo, 1º. Nas fotos é possível ver a marcação vermelha onde o cirurgião Felipe Tosak fez a incisão.
Andressa, famosa pelas muitas intervenções plásticas que fez ao longo da vida, garantiu que não está nem um pouco preocupada se seu bumbum ficará com algum defeito após essa cirurgia. “Vaidade hoje para mim não existe mais. O importante é poder caminhar e estar viva. Sei que minha alma está em paz e se morresse minha alma estaria salva porque Deus já me perdoou de todos os meus pecados, mas sei que Ele tem muitos planos para mim. Não tenho medo da morte, minha alma está em paz. Só quero viver para cuidar da minha família. Isso, no entanto, está nas mãos de Deus.”
urach-antes-e-depois
A apresentadora, que prepara um livro contando todo o seu drama e revelando detalhes desconhecidos do público sobre o seu passado, também incluirá o drama que vem vivendo no hospital desde dezembro. “O que estou passando vai ser mais um testemunho para o meu livro. Sei que vou ajudar muitas pessoas a não desistir por pior que seja a situação. Vai ser forte! Vou contar coisas que nunca disse”, adianta.
Entenda o caso
Na noite de sexta-feira, 27, Andressa foi internada novamente no Hospital Alvorada, em São Paulo na sexta-feira, 27, para uma cirurgia de emergência. Ela deu entrada com um quadro infeccioso na perna esquerda após seu médico, o cirurgião plástico Felipe Tosaky, constatar acúmulo de líquido na região da operação feita para a retirada do hidrogel. A substância havia causado uma inflamação que quase levou a apresentadora a óbito com um quadro de sepse.
Com dores, inchaço e vermelhidão no local, Andressa foi medicada com antibióticos e antiinflamatórios após exames de sangue e ultrassom. Já na manhã seguinte, ela acordou melhor e a inflamação parecia ter regredido. O médico chegou a falar que não havia mais necessidade imediata de uma operação para drenar o líquido acumulado e decidiu aguardar a evolução do quadro. Emocionada com a melhora repentina, Andressa atribuiu a recuperação às orações que fez.
No domingo, 1º, a assessoria de imprensa da apresentadora divulgou um comunicado informando que, apesar da melhora no quadro infeccioso de Urach no sábado, 28, ela teria que ser submetida a uma cirurgia naquele mesmo dia.
Após ser operada, seu médico  disse que o mais difícil no quadro de Andressa é não poder retirar todo o produto. “O complicado é que não conseguimos tirar todo o material de uma vez. Aí tiramos um pouco e um tempo depois a outra parte piora. E ela aplicou metacril com hidrogel que são duas substâncias que não podem ser utilizadas juntas. Isso inclusive consta na bula do hidrogel. Existe essa contraindicação para não misturar as duas coisas”, afirmou.
Tosak deixou um alerta para as pessoas que insistem em usar os produtos. “Ainda hoje, depois de tudo que aconteceu, muitas meninas continuam aplicando esse tipo de substância e é muito perigoso. E olha que a liberação do hidrogel está vencida na Anvisa desde 2013. Ou seja, quem utiliza ainda infringe a lei”, pontuou.

 


Comentários

Loading...

você pode gostar também Os artigos deste autor