Publisher is the useful and powerful WordPress Newspaper , Magazine and Blog theme with great attention to details, incredible features...

Taproot: nova atualização do Bitcoin!

A atualização da rede Bitcoin nomeada Taproot já está chamando a atenção de muitas pessoas e se você também está curioso, nós vamos te ajudar. A atualização irá ocorrer em 8 dias, então confira tudo o que o Jornal Prime traz para você nesta segunda-feira, 8 de novembro, sobre o assunto.

Antes da Taproot, a última atualização ocorreu em 2017, nomeada de SegWit, ela trouxe um aumento de blocos para a rede. Mas o que muda com esta nova atualização? Bem, você vai conferir agora, e é importante ficar atento a isso, pois, o Bitcoin, sem dúvida, sentirá um impacto nos preços.

Taproot: Veja o que muda com a nova atualização do Bitcoin
Créditos de imagem pixabay

O que muda com a atualização do Bitcoin?

Não há como negar que essa é uma das maiores dúvidas, afinal, o que vai mudar a partir de agora? Essa é uma implementação que começou em maio, isso porque o Bitcoin é uma rede descentralizada, então toda atualização exige muito cuidado e atenção. Afinal, qualquer erro pode ser catastrófico e danoso para milhares de pessoas no mundo.

O Taproot é um soft fork que visa trazer melhorias para a rede sem impactar a estrutura. Desse modo, os mineradores e as pools de minerações que tomam a frente dessas atualizações contam com dois métodos para implantá-las na rede: o BIP9 and Speedy Trial. Assim, é possível coordenar com segurança implementações como essas.

Fundador do PayPal expõe o criador do Bitcoin!

De modo geral, a atualização vem para trazer mais privacidade, flexibilidade e menores taxas de transação. Uma grande diferença será a incorporação de um novo algoritmo na rede, o Schnorr. De cara, as taxas de transações se tornarão menores, pois os blocos poderão agregar mais dados do que antes.

O algoritmo Schnoor também impacta a privacidade, pois facilita a multi-assinatura no momento de negociar Bitcoin. Assim, se houverem 10.000 assinaturas em uma operação, será praticamente impossível chegar aos dados de quem participou. 

Além disso, a implantação de um protocolo intermediário, o CoinSwap, colabora para a flexibilidade da rede. Como? Bem, ele adiciona uma camada extra entre o ponto A e o B da negociação, o que também aumenta a privacidade na rede.

Soft fork x Hard Fork: Qual é a diferença? Taproot

Se você está por dentro das novidades da rede Ethereum, certamente sabe que ele está passando por um processo de hard fork. Contudo, qual é a diferença entre essas duas atualizações?

Taproot: Veja o que muda com a nova atualização do Bitcoin
Créditos de imagem pixabay

Bem, um Hard Fork  mexe na estrutura da rede, de modo que os nodes (nós) da atualização anterior não são compatíveis com os novos. É desse modo que ocorre a divisão da blockchain e nasce uma rede nova, como o Ethereum 2.0, por exemplo. 

Por outro lado, o Soft Fork ocorre de modo que não quebra a comunicação entre as atualizações anteriores. Assim, não há porque se preocupar, pois, o Bitcoin não mudará sua estrutura de forma tão drástica. Um exemplo de Hard Fork na rede ocorreu em 2017, quando o blockchain se dividiu e surgiu o Bitcoin Cash.

Fundador do PayPal expõe o criador do Bitcoin!

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.