JornalPRIME
Notícias & Entretenimento

Covardia : Aplicativo Uber monitorar a tela do iPhone sem o usuário saber

Segundo a empresa o objetivo é apenas aprimorar a renderização de mapas dentro do aplicativo Uber



0
Baixe o aplicativo do JornalPRIME É GRÁTIS.

Segurança digital é algo que deve ser levado a sério, em pleno século 21 muitos afazeres cotidianos e trabalho tem ganhado sua adaptação nessa era digital facilitando a vida dos usuários. Ter um privacidade garantida nessa erá é algo distante, e a manchete do dia fica por conta do aplicativo Uber.

O pesquisador de segurança Will Strafach divulgou no Twitter varias informações importante sobre um ‘aplicativo UBER‘ bastante conhecido e utilizado pelo brasileiros. De acordo com o pesquisador o aplicativo possui um recurso bastante peculiar, o mesmo monitora sorrateiramente a tela do Iphone, mesmo que o aplicativo esteja fechado, essa façanha privilegiada do Aplicativo permite registra informações ali contida na Tela do Iphone.

Porem tudo o que indica a Apple é conhecido dessa “descuido” do App, ou seja a própria Apple permitiu a tal façanha de um recurso “especial” da Uber, porem só pode ser utilizada com uma permissão especial. Com grande privilégio esse seria um único aplicativo de terceiro que conseguiu essa “Parceria” com a gigante.

“O privilégio utilizado pelo app do Uber se trata do com.apple.private.allow-explicit-graphics-priority. Ele permite que um serviço leia ou registre informações a partir do framebuffer de um iPhone ou iPad, abrindo a possibilidade de coleta de dados que aparecem no display dos aparelhos.”

A grande preocupação disso é a possibilidade que os hackers tem de invadir o IOS através do aplicativo Uber, já que o recurso permite que tudo possa ser feita secretamente ao ser invadida por alguns hackers ter informações privilegiada serpa tão fácil como comer mamão com açúcar.

Uber da explicação o porque do recurso escondido 

Segundo a empresa o objetivo é apenas aprimorar a renderização de mapas dentro do aplicativo Uber . “A API permitiria que mapas fossem renderizados no seu telefone em segundo plano para, então, serem enviados ao Apple Watch”, afirmou um porta-voz.