JornalPRIME
Notícias & Entretenimento

Crueldade Mulher come carne do próprio filho morto enganada pelo Estado Islâmico

Um britânico (à dir.) que viajou para o Iraque para lutar contra o EI (Estado Islâmico) diz que o grupo matou um homem e deu a carne à sua mãe da vítima, quando ela foi procurar do filho em territórios dominados pelo EI.

Yasir Abdulla, de 36 anos, havia se juntado às forças curdas Peshmerga. Ele retornou ao Reino Unido na semana passada e contou a história chocante ao jornal The Sun.

Segundo ele, o filho de uma mulher idosa foi sequestrado pelo grupo e levado para Mosul. A mãe teria, então, ido procurar o filho para tentar negociar sua libertação.

“Eles trouxeram xícaras de chá e uma refeição de carne cozida, arroz e sopa. Ela pensou que eles eram amáveis. Quando ela terminou de comer e pediu para ver o filho, eles disseram: ‘Você acabou de comer ele'”, afirma o britânico.

Abdulla revelou também que o grupo faz “fogueiras humanas” com prisioneiros capturados e que viu seu próprio primo se morto em um ataque do EI.

O britânico retornou ao Reino Unido apenas para visitar a família e diz que já está ansioso para voltar ao Iraque e terminar o trabalho de derrotar o EI.

Um vídeo divulgado recentemente mostra uma senhora enfrentando de forma corajosa dois membros do EI (Estado Islâmico) na Síria.

“Eu juro que nada do que vocês fizeram foi do gosto de Deus”, diz ela.

fonte : r7.com