JornalPRIME
Notícias & Entretenimento

Esposa de Ed Motta critica ‘massacre’ e não admite declaração polêmica



0
Baixe o aplicativo do JornalPRIME É GRÁTIS.

Edna Lopes, mulher de Ed Motta, defendeu o cantor e disse que ele sofre um “massacre” após criticar o comportamento de brasileiros em shows no exterior. “Quem o conhece, fica chocado e tenta defendê-lo”, ela escreveu. O cantor compartilhou a mensagem e escreveu: “Da minha mulher, que tenho a dádiva de conviver há 25 anos”.

O G1 tentou falar com Ed Motta, mas ainda não teve retorno.

Na quinta-feira (9), ele avisou a brasileiros que queiram ir aos shows de sua turnê na Europa que não fala ou canta músicas em português nas apresentações. No Facebook, ele chamou pessoas que vão a shows de “gente simplória” e disse que o Brasil é uma “terra ignorante”. O texto causou polêmica e rendeu centenas de críticas, várias delas respondidos por Ed Motta.

A mulher de Ed Motta disse nesta sexta que ele é uma “pessoa doce e amável”, e que os críticos são pessoas que “dizem uma coia e fazem outra”. “E eu digo mais: conheço muito militante de esquerda com essa atitude também”, escreveu.

Segundo Edna, ele “erra ao se colocar como vilão, coisa que está longe de ser na realidade”.

Veja o texto de Edna Lopes compartilhado por Ed Motta:edmotta_vertical_cortada_daryandorelles

Ed Motta – “Da minha mulher, que tenho a dádiva de conhecer há 25 anos. Casado há 25 anos:”

Edna Lopes: “As pessoas estão me perguntando como consigo conviver com opiniões tão diferentes das que prego por aqui, dadas pelo Ed Motta ontem…
Só mesmo quem não o conhece para ter esse tipo de questão. Justa, claro.
No entanto quem já esteve com ele sabe que é uma pessoa doce, amável, um brincalhão. Atento ao bem estar dos que o cercam.
Quem o conhece, fica chocado e tenta defendê-lo por saber que algo de errado está acontecendo.
Enquanto isso, muitos que o massacram estão no FB postando frases bonitas mas vivendo no esquema “não adianta fazer yoga e não cumprimentar o porteiro”.
E eu digo mais: conheço muito militante de esquerda com essa atitude também. Pessoas que dizem uma coisa e fazem outra.
Infelizmente o Ed cai no oposto dessa conduta:
– Não adianta ser uma pessoa cem por cento com o próximo e atirar pedra nos que estão à distância.
Erra ao se colocar como vilão, coisa que está longe de ser na realidade.”

fonte : g1.globo.com