JornalPRIME
Notícias & Entretenimento

FGTS das contas inativas servirão para pagar dívidas e sair do SPC e Serasa

Partes dos trabalhadores que sacaram o FGTS inativo usaram o dinheiro para limpar o nome na praça



0
Baixe o aplicativo do JornalPRIME É GRÁTIS.

Uma reportagem divulgada no site EXTRA mostra que triplicaram os números de brasileiros que usaram o dinheiro do FGTS inativo para ir às compras, ou seja maior do que se previa, um segundo dado  que foi obtido pelo Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas (Ibre/FGV), 27,8% das pessoas que sacaram o FGTS usaram os saldos para consumo.

No mês de março, a mesma pesquisa mostrou que 9,6% dos entrevistados diziam ter a intenção de usar os recursos para comprar bens, já um dado para lá de bom aponta que a maior parcela teria usado o dinheiro para pagar dívidas, o que possibilitou a retirada do nome do SPC e Serasa, (serviço de proteção de crédito ao consumidor).

“Houve uma ligeira redução do endividamento das famílias, mas existe a necessidade de uma recuperação mais efetiva do mercado de trabalho para que as famílias consigam vislumbrar uma situação financeira melhor nos próximos meses e se tornarem menos cautelosas em relação à conjuntura econômica do País”, avaliou Viviane Seda, coordenadora da Sondagem do Consumidor, em nota oficial.

Segundo a Caixa Econômica Federal, 25,9 milhões de trabalhadores sacaram os recursos do FGTS. O montante de R$ 44 bilhões representa, aproximadamente, 2,7% do PIB e 88% dos R$ 49,8 bilhões que o governo havia liberado para os brasileiros.