Publisher is the useful and powerful WordPress Newspaper , Magazine and Blog theme with great attention to details, incredible features...

Aprenda agora a maneira mais simples de reconhecer notas falsas

Como reconhecer uma nota verdadeira

1 – Marca d´água
Segure a cédula contra a luz, olhando para o lado que contém a numeração. Observe na área clara, do lado esquerdo, a marca d´água em tons que variam do claro ao escuro. As cédulas de R$ 100,00 apresentam como marca d´água a figura da República.

2 – Fibras coloridas
Pequenos fios espalhados no papel, nas cores vermelha, azul e verde, podem ser vistos em ambos os lados, ao longo de toda a cédula.

3 – Impressão em alto-relevo
As figuras da República e da garoupa, as legendas “BANCO CENTRAL DO BRASIL” e “CEM REAIS”, a tarja contendo a palavra “REAIS” e os números indicativos do valor da cédula (100) possuem alto-relevo e podem ser sentidos com os dedos.

4 – Fundos especiais
São formados por linhas retas e sinuosas, extremamente finas, que dão colorido a toda a cédula.

5 – Microimpressões
Ao utilizar uma lente, vamos notar a presença de pequeníssimas letras “B” e “C”, na faixa clara  junto à efígie (frente) e no interior do número 100 (frente e verso).

6 – Registro coincidente
Olhando a nota contra a luz, o desenho das Armas Nacionais impresso em um lado deve se ajustar exatamente ao desenho semelhante que se encontra no outro lado da cédula.

7 – Fio de segurança
Fio vertical de cor escura embutido no papel, mais facilmente visível com a nota contra a luz, com propriedades magnéticas, que serve para leitura por equipamento eletrônico de seleção e contagem.

8 – Numeração
São as letras e os números que identificam a cédula. Não podem existir duas cédulas de mesma numeração. Entenda a numeração das cédulas do real:

Série – é um conjunto de 100.000 cédulas de mesmo valor, com as mesmas características gráficas e é indicada pelos cinco primeiros caracteres da numeração. A numeração das séries é sucessiva, isto é, a série “A 9999” será sucedida pela série “B 0001”, esta pela “B 0002”, e assim por diante.
Ordem – é a numeração seqüencial da cédula dentro da série. O número de ordem varia de 000001 a 100000.

Estampa – identifica as séries com iguais características físicas e/ou gráficas. É indicada pela última letra da numeração. A cédula de R$ 100,00 possui somente uma estampa:

Estampa A – impressa no Brasil (a partir de 1994).

9 – Imagem latente

Observando a frente da cédula, olhe a partir do canto inferior esquerdo, colocando-a na altura dos olhos, na posição horizontal e sob luz natural abundante: ficarão visíveis as letras “B” e “C”.

10 – Marca tátil
São marcas impressas em relevo para auxiliar os deficientes visuais a identificar a cédula. Cada cédula tem marcas próprias e as cédulas de R$ 100,00 apresentam como marca tátil três elipses (uma na linha superior e duas na linha inferior).

11 – Fibras luminescentes
Pequenos fios espalhados no papel que se tornam visíveis, na cor lilás, quando expostos à luz ultravioleta. São encontrados nos dois lados da cédula.

12 – Microchancelas
São as duas assinaturas – uma do Ministro da Fazenda, outra do Presidente do Banco Central do Brasil – que conferem à cédula o seu valor legal.

 

Outro  exemplo usando a cédula de 50 reais (dimensões 140 x 65 mm e cor marrom), que é uma das mais falsificadas no Brasil.

Elementos identificados na cédula verdadeira de 50 reais:

1 – Marca d’água – para verificar a marca d’água segure a cédula contra a luz, olhando para o lado que contém a numeração. Observe na área clara, do lado esquerdo, a marca d’água em tons que variam do claro ao escuro. As cédulas de R$ 50,00 apresentam como marca d’água a figura da República.

2 – Fibras coloridas – são pequenos fios espalhados no papel, nas cores vermelha, azul e verde, podem ser vistos em ambos os lados, ao longo de toda a cédula.

3 – Impressão em alto-relevo – basta passar os dedos para serem identificados. São as figuras da República e da onça pintada, as legendas “BANCO CENTRAL DO BRASIL” e “CINQÜENTA REAIS”, a tarja contendo a palavra “REAIS” e os números indicativos do valor da cédula (50).

4 – Fundos especiais – são formados por linhas retas e sinuosas, extremamente finas, que dão colorido a toda a cédula.

5 – Microimpressões – usando uma lente é possível notar a presença de pequeníssimas letras “B” e “C”, na faixa clara junto à efígie (frente) e no interior do número 50 (frente e verso).

6 – Registro coincidente – se olhar a nota contra a luz, o desenho das Armas Nacionais impresso em um lado deve se ajustar exatamente ao desenho semelhante que se encontra no outro lado da cédula.

7 – Fio de segurança – é o fio vertical de cor escura embutido no papel, mais fácil de se ver com a nota contra a luz. Tem propriedades magnéticas, que serve para leitura porequipamento eletrônico de seleção e contagem.

8 – Numeração – são as letras e os números que identificam a cédula. Não podem existir duas cédulas de mesma numeração. Confira como é feita a numeração das cédulas do real:

Série – é um conjunto de 100.000 cédulas de mesmo valor, com as mesmas características gráficas e é indicada pelos cinco primeiros caracteres da numeração. A numeração das séries é sucessiva, isto é, a série “A 9999″ será sucedida pela série “B 0001″, esta pela “B 0002″, e assim por diante.

Ordem – é a numeração seqüencial da cédula dentro da série. O número de ordem varia de 000001 a 100000.

Estampa – identifica as séries com iguais características físicas e/ou gráficas. É indicada pela última letra da numeração. A cédula de R$ 50,00 possui as seguintes estampas:

Estampa A – impressa no Brasil (a partir de 1994)
Estampa B – impressa na França (1994)

9 – Imagem latente – observe a frente da cédula, no canto inferior esquerdo, colocando-a na altura dos olhos, na posição horizontal e sob luz natural abundante: você verá as letras “B” e “C”.

10 – Marca tátil –  marcas impressas em relevo para auxiliar os deficientes visuais a identificar a cédula. Cada cédula tem marcas próprias e as cédulas de R$ 50,00 apresentam como marca tátil três elipses (duas na linha superior e uma na linha inferior).

11 – Fibras luminescentes – pequenos fios espalhados no papel que se tornam visíveis, na cor lilás, quando expostos à luz ultravioleta. São encontrados nos dois lados da cédula.

12 – Microchancelas – duas assinaturas – uma do Ministro da Fazenda, outra do Presidente do Banco Central do Brasil.

Sabendo desses detalhes fica mais fácil de reconhecer dinheiro falso.

Nas cédulas de outros valores os elementos identificáveis são praticamente os mesmos. Para maiores informações sobre as outras cédulas acesse o site do Banco Central:

Como Identificar Uma Nota Falsa de 100 Reais