Publisher is the useful and powerful WordPress Newspaper , Magazine and Blog theme with great attention to details, incredible features...

Vai se hospedar neste final de ano na casa de alguem? confira os 10 mandamento do bom hospede!

Confira os 10 mandamentos de um bom hospede, e não seja um pé no saco!

Antes de decidir se hospedar na casa de alguém, avalie se você é capaz seguir 10 regras simples.

Por mais que fique com parentes e amigos, é importante lembrar que a casa não é sua e respeitar os hábitos alheios.

Veja a seguir, os dez mandamentos do bom hóspede.

NUNCA CHEGUE DE MÃOS VAZIAS: segundo a consultora de imagem Ana Flávia, o “mimo” para o anfitrião não precisa ser nada muito complicado, apenas algo que demonstre que você se importou com ele. “O que vale é o gesto e a intenção. Leve um presente para os filhos do casal, algum quitute diferente ou um docinho típico da sua região”, diz. “Flores e porta-retratos são sempre uma boa opção se você não conhece a fundo o gosto de quem vai te receber”, afirma a também consultora de imagem Marcele Goes, de São Paulo (SP)

DEIXE CLARO QUAIS SÃO OS DIAS DE CHEGADA E PARTIDA: combine previamente o tempo da estadia. Caso necessite de um ou dois dias a mais, converse com o anfitrião para confirmar se não vai atrapalhar. Para mais do que isso, considere um hotel. “Ir ficando, ficando e ficando é inadmissível”, afirma a consultora de imagem e etiqueta Marcele Goes

ENTRE NA ROTINA DA CASA: é importante se inteirar e seguir os horários que já existem no lugar. Caso tenha alguma programação diferente que o faça sair antes do café da manhã ou chegar mais tarde do que o previsto, por exemplo, avise os anfitriões para que não planejem alguma refeição contando com a sua presença e você não apareça. “Não espere que te sirvam no momento mais adequado para você, afinal, não é um hotel com serviço de quarto. Se você acordou muito tarde e eles te oferecerem o café atrasado, aceite de bom grado”, explica a consultora Renata Abranchs, do Rio de Janeiro (RJ)

EM CASO DE RESTRIÇÕES ALIMENTARES, COMPRE O QUE FOR NECESSÁRIO PARA VOCÊ: segundo Célia Leão, consultora de imagem e etiqueta de São Paulo (SP), o hóspede educado aceita o que servirem. Por isso, se você tem restrições alimentares, compre os alimentos que precisa e não incomode o anfitrião com isso. “Um detalhe importante quando tratamos de comida, é sempre deixar na casa qualquer coisa que você levou e tenha sobrado”

POUPE O ANFITRIÃO: dar palpites sobre a decoração da casa ou sobre atitudes contrárias à educação ou costumes das crianças são dispensáveis. Além disso, tome cuidado e mantenha certa formalidade para não provocar momentos de constrangimento, como, por exemplo, aparecer para o café da manhã usando pijama. “A intimidade que já existe entre visita e dono da casa pode ser levada em consideração, mas lembre-se de que você está ali apenas de passagem”, fala a consultora de etiqueta Ana Flávia Furtado

MANTENHA O QUE É SEU EM ORDEM: mesmo que tenha uma empregada doméstica na casa, arrume tudo o que for seu, afinal, ela não recebe a mais quando há visitas. E se a funcionária fez muitas coisas por você durante a estadia, é educado deixar uma bonificação. “Não tranque a porta do seu quarto. Se está viajando com alguma coisa de muito valor ou não quer ter a intimidade violada, é melhor procurar um hotel”, completa a consultora Ana Flávia

EVITE PEDIR UTENSÍLIOS PESSOAIS EMPRESTADO: leve seus produtos de higiene e aparatos eletrônicos. Se esquecer xampu, escova de dentes e sabonete, por exemplo, procure uma farmácia e compre tudo antes que o anfitrião perceba que você precisa daquilo. Já para notebooks, tabletes e telefone, Renata Abranches diz que não há problema em pedir emprestado. “O que não pode acontecer é ficar ‘pendurado’ nesses utensílios. É importante usar apenas quando for necessário e deixar a pessoa à vontade para te emprestar apenas quando ela puder”. Especificamente sobre telefones, Ana Flavia Furtado alerta que o uso frequente pode causar desconforto aos donos da casa. “Telefonar constantemente pode dar a sensação de que você não está conseguindo relaxar. Os anfitriões ficam com a impressão de que estão falhando em alguma coisa. Evite”

COLABORE COM AS COMPRAS DA CASA OU OFEREÇA UM JANTAR PARA O ANFITRIÃO: segundo as consultoras, o normal é que os donos da casa recusem ajuda financeira e, por isso, vale a pena você fazer compras espontaneamente. Caso os anfitriões deixem claro que não querem sua interferência no abastecimento da casa, respeite, para que não se sintam ofendidos, e convide-os para um jantar de despedida, por exemplo

NÃO CONVIDE NINGUÉM PARA IR NA CASA DO ANFITRIÃO: mesmo que seja seu local de hospedagem por determinado tempo, a casa dos anfitriões não é um hotel que você pode levar amigos a qualquer momento. Não combine nada com outras pessoas no local e muito menos apareça com um estranho para o jantar. Faça seus programas particulares fora de lá

OFEREÇA A SUA CASA PARA UMA PRÓXIMA OPORTUNIDADE: de acordo com a consultora de etiqueta Célia Leão, é educado, após passar uma temporada na casa de alguém, oferecer a sua para receber seus anfitriões. “Não importa se a temporada foi boa ou ruim na casa dessas pessoas. Elas o receberam e se esforçaram para que corresse tudo bem. Coloque sua casa à disposição de bom grado”

Fonte: Uol