Publisher is the useful and powerful WordPress Newspaper , Magazine and Blog theme with great attention to details, incredible features...

Vereador não recebe nenhum voto : Urnas eletrônicas é a maior fraude na nação Brasileira

O olhar oficial já escreveu duas matérias a respeito das fraudes envolvendo as urnas eletrônicas, os links estão logo abaixo.

Descoberto fralde EUA multam Diebold, empresa que fabrica urnas eletrônicas Brasileira

 Hacker de 19 anos mostrou como fez para fraudar eleições

Até que ponto devemos acreditar nas urnas eletrônicas ? as denúncias de fraudes são inúmeras e muitas pessoas influentes que fizeram a tais denúncias estão urnaseletronicasvergonhamortas, muitos especialista da área de segurança eletrônica defende a criação de prova física do voto, mas aqui no Brasil segundo a normas e leis Brasileira isso é inconstitucional.

Nos Estados Unidos não utiliza as chamadas urnas eletrônicas pelo fato das mesma não ser de confiança, o voto por lá e registrado fisicamente.

Vale ressaltar que a empresa Diebold fabricante das urnas responde por processo por fraude.

A maneira mais simples para resolver essa fraude é ilustrado ma imagem abaixo :

 

Você confia nas urnas eletrônicas? As últimas informações dão conta que o Hacker que demonstrou as falhas das urnas no RJ está sob proteção policial. A identidade do mesmo não é revelada pelas forças policiais que
acompanham o caso, em face do risco à vida do jovem. O registro do caso é oficial e ocorreu durante as eleições Municipais em 2012, no Rio de Janeiro.

Acompanhado por um especialista em transmissão de dados, Reinaldo Mendonça, e de um delegado de polícia, Alexandre Neto, um jovem hacker de 19 anos, identificado apenas como Rangel por questões de segurança, mostrou como — através de acesso ilegal e privilegiado à intranet da Justiça Eleitoral no Rio de Janeiro, sob a responsabilidade técnica da empresa Oi – interceptou os dados alimentadores do sistema de totalização e, após o retardo do envio desses dados aos computadores da Justiça Eleitoral, modificou resultados beneficiando candidatos em detrimento de outros – sem nada ser oficialmente detectado.

Veja esse vídeo onde um candidato a vereador teve 168 votos, porem ao apurar os votos não foi encontrado nenhum. o mais intrigante na seção que o mesmo vereador vota não foi contabilizado nem o voto do mesmo.