Mulher de Eduardo Cunha será Intimada pelo Juiz Sergio Moro



Baixe o aplicativo do JornalPRIME É GRÁTIS.

O que o deputado deposto Eduardo Cunha (PMDB-RJ) temia resultou: sua mulher, a noticiarista Cláudia Cruz, se tornou ré do juiz federal Sérgio Moro, expressão da Cirurgia Lava Jato. Cláudia Cruz vai negar a processamento por limpeza de dinheiro de mais de US$ 1 milhão provenientes de crimes praticados por Eduardo Pistolão. A noticiarista similarmente é acusada de evasão de divisas.

A denúncia foi asserção nesta semana pela força-tarefa da lava jato e aceita nesta quinta-feira, 9, por Moro. Além da mulher do deputado deposto, outras 3 indivíduos são acusadas.

Investigações apontaram que Cláudia ‘tinha plena dignidade dos crimes que praticava e é a única controladora da conta em nome da offshore Köpek, na Suíça, a partir da qual pagou despesas de papelão de atenção no exterior em escora superior a US$ 1 milhar num tempo de sete anos (2008 a 2014), valor completamente oposto com os salários e o capital lícito de seu homem’. Aproximadamente a montante do dinheiro depositado na Köpek (99,7%) teve origem nas contas Triumph SP (US$ 1.050.000,00), Netherton (US$ 165 mil) e Orion SP (US$ 60 mil), todas pertencentes a Eduardo Pistolão.


Deixe uma resposta

Your email address will not be published.