Publisher is the useful and powerful WordPress Newspaper , Magazine and Blog theme with great attention to details, incredible features...

[diario_shortcode template=”card_img” colunas=”4″ s=”internofolha” numero_de_parceiros=”4″ mono_post=”sim” colunas=”4″ top=”4″]

Pais do bebê que morreu em queda de avião serão indenizados

A indenização virá

Goiânia, 4 de agosto, por Ellen Vaz do Jornal Prime. Os pais de um bebê que morreu após a queda de avião em Goiânia vão receber indenização de R$ 150 mil referente a danos morais e materiais. Ou seja, segundo consta nos autos, o acidente ocorreu em agosto de 2018, quando a vítima tinha 1 ano. Investigações apontaram que houve falha no motor e imperícia na direção. Portanto, acompanhe mais essa notícia regional aqui em nosso jornal.

Sendo assim, confira agora em nosso site Jornal Prime, todas as notícias regionais. Inclusive do estado de Goiás. Temos redatores do Brasil inteiro, cobrimos fatos de diversas regiões. Ou seja, aqui você também encontra categorias como entretenimento, esportes, política, vida de casa e muito mais.

Além disso, não se esqueça de deixar a sua opinião no final deste artigo, ela é muito importante para o futuro deste site. Portanto, compartilhe também com os amigos mais essa matéria cheia de informações. Você é bem-vindo para conferir todo nosso conteúdo no site, é só navegar por aqui.

Confira também essa matéria relevante do entretenimento: Bianca Andrade exibe barriga sarada e detalhe chama atenção

Pais do bebê que morreu em queda de avião em 2018 serão indenizados

Veja também mais essa matéria importante em nosso site de notícias: Operação da polícia prende suspeitos de assassinar um corretor em Rio Verde estado de Goiás

Conforme o processo, o bebê, o pai dele, e o piloto, estavam em um avião de pequeno porte quando houve uma falha no motor. Ou seja, a aeronave experimental, marca Fox, Modelo V-6, decolou do Aeródromo Brigadeiro Mário Eppinghaus, em Goiânia e colidiu com duas casas no Jardim Vista Bela.

Os três ocupantes foram socorridos e levados ao hospital. Entretanto, o bebê não resistiu aos ferimentos e morreu. Reginaldo Ernane do Amaral, pai da criança, também ficou ferido e se recuperou. Além disso, o piloto e dono do avião, Nehrú El-Aouar, ficou em estado grave e morreu cerca de 18 dias depois do acidente.

Na decisão, o juiz Leonys Lopes Campos da Silva considerou o relatório do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos que concluiu que a causa do acidente foi a “falha ou mau funcionamento do motor”.

Além disso, de acordo com o magistrado, o Código Brasileiro de Aeronáutica estabelece que o comandante e piloto são responsáveis pela operação e segurança da aeronave. Portanto, de acordo com testemunhas do caso, o piloto e proprietário do avião “nunca fez nenhuma manutenção”.

Um homem que trabalhou com o piloto por cerca de 10 anos atestou que, depois que o avião foi adquirido, não houve manutenção. Além disso, ele também informou que nunca fez uma revisão completa na aeronave, conforme exigido pelas normas de segurança. A aeronave possuía Certificado de Autorização de Voo Experimental (CAVE) com validade ultrapassada.

Indenização

O juiz determinou que a esposa e filhas herdeiras do piloto e dono do avião paguem danos morais e materiais à família do bebê que morreu na queda da aeronave. Pelo funeral da criança, as condenadas terão de pagar R$ 1.821; mais R$ 75 mil em relação à indenização securitária pela morte do bebê e R$ 75 mil em relação aos danos morais. Reginaldo, pai do bebê, também ficou ferido com o acidente e receberá R$ 7,5 mil.

Não saia do nosso portal sem ler essa matéria importante: Poliana Rocha, esposa de Leonardo, vira capa de revista e resultado dá o que falar

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.