Publisher is the useful and powerful WordPress Newspaper , Magazine and Blog theme with great attention to details, incredible features...

[diario_shortcode template=”card_img” colunas=”4″ s=”internofolha” numero_de_parceiros=”4″ mono_post=”sim” colunas=”4″ top=”4″]

Vereadores de Goiânia são denunciados ao MP após falas homofóbicas

O caso aconteceu na Câmara de Vereadores de Goiânia

,Goiânia, 01 de julho, por Ellen Vaz do Jornal Prime –Os vereadores de Goiânia, Cabo Senna (Patriota), Sargento Novandir (Avante), Thialu Guiotti (Avante) e Gabriela Rodart (PTB) foram denunciados pelo Ministério Publico após falas contra pessoas da comunidade LGBTQIA+. O caso aconteceu no dia 29 de junho de 2021, no plenário da Câmara Municipal de Goiânia. Saiba mais detalhes sobre esse caso no Jornal Prime.

Fique por dentro das informações através do site Jornal Prime. Além disso, deixe seu comentário no final da matéria. Continue lendo para descobrir mais detalhes sobre as falas homofóbicas dos vereadores durante sessão na Câmara Municipal de Goiânia.

Além disso, leia também a matéria: Mulher procura a polícia após receber 22 multas de trânsito; veja
Vereadores de Goiânia fazem discurso homofóbico contra comunidade LGBTQIA+
Na tarde de hoje (01), o Ministério Publico divulgou que abriu um processo contra os vereadores Cabo Senna (Patriota), Sargento Novandir (Avante), Thialu Guiotti (Avante) e Gabriela Rodart (PTB) por falas homofóbicas. Os discursos foram realizadas durante uma sessão plenária onde abordaram a propaganda da rede de Fast Food Burguer King.

Durante a sessão na Câmara Municipal, um vereador afirmou que ser Gay era uma escolha e também era consequência de pedofilia. Além disso, outro vereador disse que a comunidade LGBTQIA+ não era boa influência para as crianças. Em consequência, outros vereadores, como a Aaava Santiago, fizeram uma audiência e abordaram assuntos como os direitos da comunidade LGBTQIA+.

Contudo, confira também a matéria: Modelo de Anápolis é a representante de Goiás no Miss Universo Brasil
Combate a homofobia
A organização Mundial de Saúde deixou de considerar o homossexualismo uma doença, no dia 17 de maio de 1992. Dessa forma, essa data marca um momento de vitória para a comunidade que busca pelo seu direito. Sendo assim, coloram essa data como o Dia de Combate a Homofobia.

Sabemos que a homofobia motiva vários crimes contra a comunidade LGBTQIA+. Gays, Lésbicas, transexuais, entre outros sofrem no dia a dia com preconceito e crimes contra a integridade física e psicológica. Além disso, de acordo com o Grupo Gay da Bahia, no ano de 2009, 198 homossexuais foram mortos. As vítimas são: cabeleireiros, professores, ambulantes e outros. Segundo o grupo baiano, em 80% dos casos o assassino não é preso. Além disso, acredita-se que esse número poderá ser ainda maior. Pois, em alguns casos, não é averiguado pela polícia que se trata de um crime de homofobia.

Por fim, leia também a matéria disponível no site do Jornal Prime: 7 anos da morte do cantor: pai de Cristiano Araújo quer lançar álbum póstumo

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.