Publisher is the useful and powerful WordPress Newspaper , Magazine and Blog theme with great attention to details, incredible features...

Novas regras do cartão de crédito podem fazer juros pagos caírem pela metade


A cobrança de juros chegaram 482,2% no ano de 2016, mas as novas regras do cartão de crédito, prometem acabar com o abuso.

A partir de abril, com as novas regras do cartão de crédito, os portadores de cartão, que usam refinanciamento de seu saldo devedor, poderão forçosamente, economizar um bom dinheiro no pagamento de juros no cartão.

As administradoras não poderão mais financiar o saldo devedor dos cartões de crédito, por meio do chamado “crédito rotativo”, por mais de um mês.
As novas regras, obedecem a decisão do Conselho Monetário Nacional (CMN) tomada na última quinta-feira (26).

Consideradas abusivas pelo consumidor, as taxas atuais e a forma de refinanciamento de saldo devedor, tem levado milhares de usuários de Cartão de credito para a inadimplência.

Um levantamento recente feito pela Associação Nacional dos
Executivos de Finanças (Anefac), revelaram que os juros médios do “crédito rotativo’, cobrado do saldo restante, não pago do total da fatura do cartão de crédito, – chegaram a 15,33% ao mês (Dados de Dezembro de 2016).
A Anefac, levantou também que, para o crédito parcelado, a taxa média esteve em 8% ao mês.

A cobrança de juros no cartão chegaram 482,2% no ano de 2016

As novas regras do cartão de crédito para 2017

O pagamento de juros vai diminuir, faça as contas:A economia, ou diferença, sera maior, se o período do financiamento do saldo é mais longo. Uma dívida de R$ 1.000,00 na fatura do cartão, se chega a R$ 1.534 no final de três meses.
Com a nova regra para o, a taxa mais alta (15,33% ao mês) incidiria nos primeiros 30 dias e nos dois meses restantes, a taxa seria de 8% ao mês.
A mesma dívida, nesta nova regra, aumentaria para R$ 1.345,20, uma diferença de 12,3%.

Ao final de 12 meses, a diferença de valor é maior ainda, a mesma dívida de Mil Reais, na fatura vai chegar a R$ 5.537,42,no sistema atual de refinanciamento por crédito rotativo.
A nova regra, fara com que a mesma dívida seja corrigida para R$ 2.689,07, uma diferença de 51,4%.

O cálculo apresentado como exemplo, levou em conta as taxas médias de juros cobradas pelas administradoras de Cartão de Crédito, no fim de dezembro.
A economia pode variar, para mais ou para menos, levando em conta os bancos que personalizam taxas no rotativo e no crédito parcelado, para seu consumidor.

Veja na categoria concursos – IBGE oferece vagas para todo Brasil