JornalPRIME
Notícias & Entretenimento

São Paulo empata com Grêmio, segue na zona de rebaixamento e ajuda o Corinthians


[ad_1]

O São Paulo empatou com o Grêmio por 1 a 1, nesta segunda-feira, e completou a sexta rodada na zona do rebaixamento do Campeonato Brasileiro – tem 16 pontos após 16 jogos, em 18.º, contra 17 de Avaí e Atlético Paranaense. Apesar do resultado dentro de casa, a equipe saiu do estádio do Morumbi aplaudida pelos mais de 51 mil torcedores, o maior público no ano. Depois de sair perdendo por 1 a 0, o time paulista conseguiu a igualdade diante dos gaúchos, que estão em segundo lugar. O resultado foi comemorado pelo líder Corinthians, que agora volta a ter oito pontos de vantagem (40 a 32).

O São Paulo entrou em campo novamente motivado pelo efeito Hernanes. Depois de criar um atmosfera de otimismo na última quarta-feira ao anunciar o reforço no dia do jogo contra o Vasco, levando mais de 22 mil pessoas ao estádio, a emoção nesta segunda foi maior para os são-paulinos. O jogador que está voltando ao clube depois de sete anos entrou no gramado, saudou a torcida e beijou o símbolo do clube. Do lado de fora, a torcida repetiu a festa dos jogos anteriores na chegada da delegação.

Nada disso incomodou o Grêmio. Um dos méritos da equipe é ser a mesma, dentro e fora de casa. Por isso, já somava cinco vitórias fora de sua arena. Com ótima movimentação, especialmente de Luan e Pedro Rocha, o time do Sul se impôs com facilidade. Em alguns lances, os são-paulinos ficavam procurando a bola de um lado para outro.

O planejamento do São Paulo era o mesmo do jogo contra o Vasco: deixar que o rival ficasse com a bola para esperar o erro. A defesa não resistiu ao primeiro vacilo dos jogadores do meio. Após um erro do meia peruano Cueva, Pedro Rocha ganhou do carrinho atabalhoado de Arboleda, avançou e marcou o primeiro aos 18 minutos.

O gol fez o São Paulo reviver o drama da sequência de derrotas. Nervoso, o time teve ainda mais dificuldade para criar, coisa que o time praticamente já não havia feito. O São Paulo esbarrou novamente em atuações individuais ruins. Rodrigo Caio esteve inseguro na defesa; Cueva voltou a ter atuação irregular; Marcinho, escolhido para substituir o contundido Wellington Nem, também decepcionou.

O time mostrou sérios problemas de marcação. Quando o Grêmio se propunha a tocar no ataque, o time da casa praticamente ficava correndo atrás da bola. Isso ficou claro aos 42 minutos, quando Maicon chutou de fora e obrigou o goleiro Renan Ribeiro a uma grande defesa.

O técnico Dorival Junior decidiu mudar a equipe no intervalo. Trocou Jucilei por Cícero e Gomez por Lucas Fernandes. Na única jogada que o time conseguiu criar, com a bola de pé em pé como o Grêmio fez o jogo todo, saiu o empate. Após rara jogada de linha de fundo de Edimar, Lucas Fernandes marcou. Foi apenas o seu segundo gol com a camisa do São Paulo.

O gol modificou a balança da partida. Inflamado, mas ainda com pouca posse de bola, o São Paulo conseguiu o equilíbrio. Uma mudança foi fundamental para a recuperação emocional. Dorival Junior tirou Bruno e escalou o atacante Gilberto. Marcinho virou lateral-direito. Gilberto e Marcinho tornaram o time mais ofensivo, encurralando o rival. As chances reais foram poucas, mas nada do gol salvador.

FICHA TÉCNICA

SÃO PAULO 1 x 1 GRÊMIO

SÃO PAULO – Renan Ribeiro; Bruno (Gilberto), Arboleda, Rodrigo Caio e Edimar; Petros, Jucilei (Cícero), Gomez (Lucas Fernandes), Cueva e Marcinho; Lucas Pratto. Técnico: Dorival Junior.

GRÊMIO – Marcelo Grohe; Edilson, Pedro Geromel, Kannemann e Bruno Cortez; Maicon, Ramiro, Arthur (Fernandinho), Michel e Pedro Rocha (Everton); Luan. Técnico: Renato Gaúcho.

GOLS – Pedro Rocha, aos 19 minutos do primeiro tempo; Lucas Fernandes, aos 18 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS – Rodrigo Caio (São Paulo); Michel, Maicon e Arthur (Grêmio).

ÁRBITRO – Ricardo Marques Ribeiro (Fifa/MG).

RENDA – R$ 1.367.039,00.

PÚBLICO – 51.511 pagantes.

LOCAL – Estádio do Morumbi, em São Paulo (SP).

[ad_2]

Fonte : www.portaldoholanda.com.br