JornalPRIME
Notícias & Entretenimento

Super pacotão das melhores piadas da internet selecionada dedo a dedo



0
Baixe o aplicativo do JornalPRIME É GRÁTIS.

Divirta-se à vontade!

A seleção de piadas, a seguir, é produto de uma meticulosa pesquisa de textos feita na rede mundial de computadores.

Como se sabe, uma das grandes características da Internet é a de permitir, com extrema facilidade, um intercâmbio de informações inestimáveis entre seus usuários, sem que haja, na maior parte dos casos, a preocupação em conceder os devidos créditos aos criadores dos textos veiculados.

Em certas situações, a tradição nos sugere que a autoria seja realmente desconhecida.

Os autores desse tipo de material parecem preferir que não se lhes dê o crédito devido.

No caso das piadas, talvez para evitar que a gozação seja devolvida pela vítima da chacota ou porque o humor seja mesmo universal.

Como as piadas já se tornaram de domínio público, não me sinto responsável pela falta de autoria delas, o que não me impede de sentir imensa curiosidade em saber quem seriam os autores de tão brilhantes e divertidos textos.

1ª PIADA.

OS DEZ MANDAMENTOS DO BAIANO.

Ame sua cama como a si mesmo.

Calma, ninguém nunca morreu por descansar!

Descanse de dia para poder dormir à noite.

Já que trabalho é saúde, que trabalhem os doentes!

Nasça cansado e viva para descansar.

O trabalho é sagrado, não toque nele.

Quando sentir desejo de trabalhar, sente-se e espere que passe.

Se vir alguém descansando, ajude-o.

Trabalhe o menos possível. O que tiver para ser feito, deixe que outra pessoa o faça.

Tudo aquilo que puder fazer amanhã, não faça hoje.

2ª PIADA.

Um casal estava casado há vinte anos e, sempre que fazia sexo, o marido insistia em desligar a luz. Após esse tempo todo, a mulher achava que aquilo era estúpido. Decidiu que iria tirar do marido esse hábito desnecessário.

Certa noite, enquanto faziam amor, ela acendeu as luzes. Olhou e viu o marido com um vibrador na mão. Ficou louca de raiva e frustração!

— Seu impotente, como pôde mentir-me durante esses anos todos?! É melhor explicar-se bem!

O marido fitou-a bem nos olhos e, calmamente, disse-lhe:

— Explico-lhe sobre o vibrador se me explicar sobre nossos três filhos!

3ª PIADA.

A SOGRA.

Um sujeito levou a mulher e a sogra para conhecerem Jerusalém. Chegando lá, a velha não agüentou a emoção de conhecer a Terra Santa, teve um ataque cardíaco e morreu.

Depois de tomar as providências necessárias, o casal descobriu que trasladar o corpo de volta para o Brasil custaria 10 mil dólares.

— Meu bem — disse a esposa ao marido —  se quiser,  podemos enterrar mamãe aqui mesmo. Não me importo.

— NÃO! — disse-lhe o marido — em Jerusalém não a enterro de jeito nenhum!

— Por que, meu amor?

— Um sujeito foi enterrado aqui e depois de três dias ressuscitou!

4ª PIADA.

DESCULPAS PARA A ESPOSA QUANDO É PEGO NA CAMA COM OUTRA.

— Calma, amor, estava mostrando a ela as coisas que jamais faria com você, porque, afinal, é o grande amor da minha vida.

— Ela é minha prima que desapareceu na Amazônia, em 1982. Estava me mostrando a marca de nascença que tem na bunda, quando você entrou!

— Não sou eu. É meu irmão gêmeo que não conhece. Estou lá em casa  esperando-a.

— O demônio me mandou fazer isso!

— Quem é você? Onde estou? Quem sou eu? Por que minha cabeça está doendo tanto?

— Querida, ainda bem que chegou! Essa tarada me seqüestrou e estava querendo me estuprar!

— Socorro! Estou ficando míope! Pensei que ela era você!

5ª PIADA.

COMISSÃO.

Um garotinho de cinco anos queria ganhar cem reais e rezou fazendo esse pedido a Deus por duas semanas. Como nada acontecia, resolveu mandar uma carta para o Todo Poderoso, com seu pedido.

O correio recebeu uma carta endereçada para DEUS, BRASIL e então os funcionários decidiram remetê-la para Antônio Carlos Magalhães. ACM ficou muito comovido com o pedido e resolveu enviar uma nota de dez reais para o garoto, pois achou que cem reais era muito dinheiro para uma criança tão pequena.

O menino recebeu os dez reais e imediatamente sentou-se para escrever uma carta de agradecimento:

— Prezado DEUS, muito obrigado por me mandar o dinheiro que LHE pedi. Contudo, notei que, por alguma razão, o SENHOR mandou-o de Brasília. Como sempre, aqueles filhos da puta ficaram com noventa reais de comissão e só me mandaram dez!

6ª PIADA.

SENSO DE OBSERVAÇÃO.

O médico diz aos calouros do curso de medicina:

— O primeiro requisito para se tornar bom médico é ser bom observador. O segundo é nunca, em momento algum, ter nojo do paciente.

Após esse preâmbulo, o doutor conduz os alunos para a sala de autópsia, onde se encontra o cadáver de um mendigo, morto há dois dias.

— Vamos fazer o primeiro teste. Todo mundo deve fazer exatamente o que eu fizer. Entenderam bem?

Dito isso, o médico enfia o dedo no ânus do cadáver, lambendo-o em seguida. Os alunos ficam enojados com a cena mas seguem a orientação do mestre. Todos enfiam o dedo no ânus do mendigo e o lambem. Ao final do ritual, o médico diz aos alunos:

— Vocês ainda têm muito que aprender sobre senso de observação! Será que ninguém reparou que enfiei um dedo e lambi outro?!

7ª PIADA.

APAGAR A LUZ?!

Em uma cidade, o dono do circo resolve fazer um desafio. No meio do espetáculo anuncia para a platéia:

— Pagaremos R$ 30 milhões para quem executar três tarefas impossíveis: fazer nosso elefante saltitar, sentar e falar.

De repente levanta um homem:

— Eu faço, mas tem que apagar a luz!

Meio ressabiado, o dono do circo chama o homem para o palco, traz o elefante e apaga a luz. Quando a luz apaga, o cara dá o maior chute nos ovos do elefante e pede para acender a luz. O elefante está saltitando de dor.

Agora a segunda tarefa. Apaga a luz. O sujeito dá uma paulada com um taco de golfe nos ovos do elefante que senta de tanta dor. Aplausos da platéia!

Finalmente, a terceira tarefa. Apaga a luz.

— APAGA PORRA NENHUMA, disse-lhe o elefante!

8ª PIADA.

DESCULPAS DE QUEM BROXA.

CÍNICO. Isso é que chamo de sexo frágil!

COMPREENSIVO. Liga não, ele faz isso só para chamar a atenção!

ESPORTISTA. Logo hoje que ia dar a milésima e dedicá-la às criancinhas do Brasil!

FREUDIANO. É que ele tem trauma de adolescência: vivia apanhando e era sempre cinco contra um!

GROSSO. Desculpe-me, mas é que ele tem nojo dessa coisa úmida, fedida e gosmenta.

ICONOCLASTA. Levante e ande, descrente!

INCONFORMADO. Gozado, isso nunca me  aconteceu antes!

IRÔNICO. Nossa, deve ser alguma coisa que não comi!

MODERNOSO. Na verdade, acho que sexo é totalmente dispensável numa relação moderna.

SARCÁSTICO. Bem, só me resta cortá-lo e guardá-lo num vidrinho para as futuras gerações.

9ª PIADA.

O TURCO.

Um turco pegou dinheiro emprestado de um judeu. Gabava-se de nunca ter pago uma dívida sequer. O judeu, por sua vez, nunca havia perdido nenhum centavo em qualquer transação. O tempo foi passando e o turco sempre enrolando e se escondendo do judeu.

Certo dia, eles se cruzam no bar de um português e começam a discutir. O turco, encurralado, não encontrando outra saída, pega um revólver, encosta-o na cabeça e diz ao judeu:

— Posso ir para o inferno, mas não lhe pago essa dívida.

Puxa o gatilho e cai morto no chão. O judeu não quis deixar por menos. Pega o revólver do chão, encosta-o na cabeça e diz ao turco recém falecido:

— Vou receber essa dívida, nem que seja no inferno.

Puxa o gatilho e cai morto ao lado do turco! O português, que observava tudo, pega o revólver do chão, encosta-o na cabeça e diz:

— Ai, Jesus, essa briga não perco por nada!

10ª PIADA.

FORMAS DE GOVERNO?!

ANARQUISMO. Você tem duas vacas. Mata as duas e faz um churrasco.

BUROCRACIA. Você tem duas vacas. O governo toma as duas, mata uma e joga o leite da outra fora.

CAPITALISMO. Você tem duas vacas. Vende uma, compra um touro, e o governo toma os bezerros como imposto de renda na fonte.

COMUNISMO. Você tem duas vacas. O governo toma as duas e lhe dá um pouco do leite.

DEMOCRACIA. Você tem duas vacas. Vende as duas para o governo, muda para a cidade e consegue um emprego público.

FASCISMO. Você tem duas vacas. O governo toma as duas e lhe vende o leite.

NAZISMO. Você tem duas vacas. O governo mata-o e lhe toma as duas.

SOCIALISMO. Você tem duas vacas. O governo toma uma e dá a outra para seu vizinho.

11ª PIADA.

INTERESSEIRO!

Um senhor entrou num banco de primeira linha, dirigiu-se ao caixa e falou à funcionária:

— Quero abrir uma porra de conta nessa merda de banco.

A caixa, totalmente atônita, respondeu-lhe:

— O senhor me perdoe, mas acho que não entendi direito o que me disse. Poderia repetir-me, por favor?

— Vê se ouve dessa vez, caralho! Disse-lhe que quero abrir uma porra de conta nessa merda de banco!

Ela pediu-lhe licença e se dirigiu ao gerente para informá-lo da situação desagradável. O gerente achou que a funcionária não era obrigada a ouvir palavreado tão chulo. Dirigiu-se, junto com a bancária, ao caixa e perguntou ao futuro cliente:

— Senhor, o que está ocorrendo? Algum problema?

— Não existe merda de problema nenhum, porra! Acabei de ganhar 58 milhões de reais na mega-sena e quero abrir uma porra de conta nessa merda de banco, caralho!

— Entendo! E essa puta está dificultando as coisas para o senhor?!

12ª PIADA.

SALMO 129.

Um padre está se dirigindo para sua paróquia quando vê na estrada uma freira conhecida sua. Pára e lhe diz:

— Irmã, suba que a levo ao convento.

A freira sobe e senta no banco do passageiro. Cruza  as pernas e o hábito se abre, deixando a perna à mostra. O padre olha e continua dirigindo. Numa troca de marcha coloca a mão sobre a perna da freira, que lhe diz:

— Padre, lembre-se do salmo 129.

O padre lhe pede desculpas e continua dirigindo. Mais adiante, em outra troca de marcha, coloca a mão sobre a perna da freira novamente, que repete:

— Padre, lembre-se do salmo 129.

O padre se desculpa e lhe diz:

— Perdoe-me, irmã, mas você sabe que a carne é fraca.

Em seguida, a freira desce. O padre logo chega à sua igreja e corre até à Bíblia para ler o tal salmo 129. Lá estava escrito:

SIGA BUSCANDO, QUE LOGO ACIMA ENCONTRARÁ A GLÓRIA!

13ª PIADA.

VASCAÍNO?!

Havia numa cidadezinha um sujeito que era flamenguista fanático. Diziam que, no mundo inteiro, não havia ninguém mais urubu que ele. O homem envelheceu e ficou muito doente. Estava nas últimas. Somente mais alguns dias de vida. Mandou chamar o filho mais velho e falou-lhe:

— Filho, vá até São Januário para mim. Tire uma carteirinha de sócio do Vasco para seu velho pai e compre uma camisa do time cruzmaltino.

O rapaz não entendeu nada, mas foi. Voltou para casa com a carteirinha e a camisa. Quando o velho viu, deu aquele sorriso! Tirou a camisa do Mengão, vestiu imediatamente a do Vasco e agarrou a carteirinha junto ao peito.

O filho, achando que o pai estava pirando, não resistiu:

— Mas, pai, o senhor toda a vida torceu pelo Flamengo. Não conheci outro torcedor tão rubro-negro como o senhor. Por que, agora, no fim da vida, mudou de time?

E o pai:

— É que quero que morra mais um vascaíno!

14ª PIADA.

PUTA!

Uma garota vai confessar-se. Ajoelha-se e fala ao Padre:

— Padre, preciso que o senhor me perdoe pelos meus pecados.

— Conte-me seus pecados, minha filha!

— Sou noiva há três anos e vou me casar na semana que vem. Ontem, à tarde, encontrei um ex-colega de trabalho e ficamos conversando. Depois, convidou-me para conhecer o apartamento dele. Aí fui. Terminamos na cama, Vigário. Sabe, é que sou tão volátil!

— Volúvel, minha filha!

— Antes de ontem encontrei um amigo, que não via há muitos meses. Conversamos muito e fomos jantar. Então me levou para conhecer um motel novo, recém inaugurado. Fui e terminamos na cama, Padre. É que sou tão volátil!

— Volúvel, minha filha!

— No dia anterior, vi um amigo meu lá no shopping. Fui falar com ele e, conversa vai, conversa vem, levou-me ao apartamento dele e terminamos na cama. É que sou tão…!

— Como é mesmo a palavra, Padre?

— Puta, minha filha, puta!

15ª PIADA.

MANUAL DO PÃO-DURO.

Acorde tarde (para não precisar tomar o café da manhã).

Cante sua música favorita e economize o rádio.

Cerveja custa muito caro. Passe a encher a cara com ki-suco.

Comece a fumar cigarros apagados! Um cigarro pode durar meses com essa técnica!

Durma cedo (para não precisar jantar).

Economize jornal. Leia o mesmo jornal o mês inteiro.

Junte resto de sabonete para fazer um novo depois.

Lave e reutilize seus palitos de dentes (ou quebre-os em dois).

Na hora do almoço, escolha um parente para visitar.

Passe a fazer meditação todos os dias. Enquanto está parado, não gasta nada.

Quando alguém ficar doente na sua casa, use o poder da mente.

Saia com os amigos e diga-lhes que esqueceu a carteira em casa ou que não tem trocado.

Se tem filhos do mesmo tamanho, compre um só par de sapatos e mande-os ao colégio com um dos pés enfaixados.

Veja a TV do vizinho e economize luz.

16ª PIADA.

HUMOR NEGRO.

Um pouquinho de humor negro não faz mal a ninguém, ?!

Um amigo encontra outro que há tempo não via e, querendo ser simpático com ele, vai logo lhe perguntando:

— E aí, Felício, tudo maravilha?

— Tudo péssimo!

— Mas como, com aquela Ferrari?! Como pode dizer isso?

— Perda total… O seguro tinha acabado de vencer!

— Bom, tudo bem, vai-se a matéria e ficam os verdadeiros valores. Como está seu filho, aquele garotão inteligente?

— Estava dirigindo a Ferrari e morreu!

— E sua filha?

— Pois é, estava junto com o irmão. Só não estava a mãe deles.

— Graças a Deus. Como ela está?

— Fugiu com meu sócio.

— Bom, pelo menos você ficou sozinho com a empresa.

— Totalmente falida. Estou devendo milhões!

— Pelo amor de Deus, Felício, você não tem nada de positivo?

— Tenho, HIV!

17ª PIADA.

FLAMENGUISTA!

Uma professora de primeiro grau explica à classe que é rubro-negra fanática. Pede às crianças que levantem as mãos, caso também torçam pelo Flamengo. Todos, na classe, constrangidos pela tia, levantam as mãos, exceto a menor garotinha no fundo da sala. A professora olha com surpresa para a menina e lhe diz:

— Flavinha, por que não levantou a mão?

— Porque não torço para o Flamengo.

A professora, chocada, pergunta-lhe:

— Se não torce para o Flamengo, torce para quem?

— Sou VASCAÍNA, com muito orgulho.

A professora não acreditava no que ouvia.

— Flavinha, que mal fez para torcer para o Vasco, minha filha?

— Minha mãe é vascaína, meu pai é vascaíno, meu irmão é vascaíno e por isso sou vascaína também!

— Isso não é motivo suficiente para torcer pelo Vasco. Não tem que ser sempre o que seus pais são. Se sua mãe fosse uma idiota, seu pai uma besta quadrada e seu irmão um ladrão, o que seria, então?!

— Seria flamenguista, com toda a certeza!

18ª PIADA.

CARLA PEREZ.

Houve uma guerra nuclear e o mundo acabou. Com o acontecimento, São Pedro ficou transtornado, pois a quantidade de pessoas para entrar no céu era imensa. Depois de muito pensar, resolveu separá-las em zonas, colocando placas indicativas:

BURROS, INTELIGENTES, SÁBIOS.

Com a confusão reinante, CARLA PEREZ, uma das mortas, foi colocada por São Pedro entre os sábios. Passados alguns meses, devido ao excesso de trabalho, São Pedro lembrou e correu para ver como estavam se portando tão ilustres hóspedes. Encontrou CARLA sentada em uma pedra diante do sábio chinês CONFÚCIO, que, mais esquálido e amarelo do que nunca, dizia-lhe desesperado:

— Olha, CARLA, é a ultima vez que lhe repito: PLATÃO não é aumentativo de prato. ENCÍCLICA não é bicicleta de uma roda. EPÍSTOLA não é feminino de apóstolo. CRISTÃO não é um Cristo grande. EUCARISTIA nada tem a ver com o custo de vida. ANNUS DOMINNI não é o cu do Papa. JESUS CRISTO não morreu de gonorréia e sim na Galiléia e antes que me esqueça: PAFÚNCIO é a puta que  pariu uma debilóide como você!

19ª PIADA.

DESEJOS ÍNTIMOS.

Satânico é meu pensamento a seu respeito e ardente meu desejo de apertá-la em minhas mãos, numa sede de vingança incontestável pelo que me fez ontem.

A noite quente e calma chegou a ser angustiante. Apareceu e, nesta cama, aconteceu. Sorrateiramente se aproximou, sem o mínimo pudor. Encostou seu corpo sem roupa no meu corpo nu. Percebendo minha aparente indiferença, aconchegou-se a mim e mordeu-me sem escrúpulos até os mais íntimos lugares jamais tocados de meu casto corpo. E adormeci. Hoje, quando acordei, procurei-a numa ânsia ardente, mas em vão. Deixou provas irrefutáveis do que ocorreu na noite passada. Grandes manchas no meu corpo e o alvo lençol salpicado de sangue.

Esta noite recolho-me mais cedo para na mesma cama esperá-la. Oh! Quando chegar, nem quero pensar! Com que perspicácia, avidez e força quero envolvê-la para que não escape mais de mim. Em minhas mãos quero apertá-la até o fim. Não haverá parte do seu corpo que os meus dedos não conhecerão. Só descansarei quando não mais existir vida em seu aparente corpo frágil. E, só assim, livrar-me-ei de você, ó muriçoca filha da puta!

20ª PIADA.

MOTEL?!

Um casal de judeus, ambos com 38 anos, chega ao consultório de um médico terapeuta sexual. O médico pergunta-lhes:

— O que posso fazer por vocês?

Jacó responde-lhe:

— Você poderia ver a gente transando?

O médico olha espantado, mas concorda. Quando a transa termina, o médico lhes diz:

— Não há nada errado na maneira como fazem sexo.

E, então, cobra R$ 70,00 deles pela consulta. Isso se repete por várias semanas. O casal marca horário, faz sexo sem nenhum problema, paga o médico e deixa o consultório. Finalmente, o médico, já não agüentando mais de tanta curiosidade, resolve perguntar-lhes:

— Afinal, o que estão tentando descobrir?

E  Jacó responde-lhe:

— Não estamos tentando descobrir coisa alguma. O problema é que ela é casada e eu não posso ir à sua casa. Também sou casado e ela não pode ir até minha casa. No Hotel Quatro Rodas, um quarto custa R$ 120,00; no Sheraton, R$ 100,00. Aqui transamos por R$ 70,00 e ainda sou reembolsado em R$ 42,00 pelo Plano de Saúde!

21ª PIADA.

LULA.

O presidente LULA foi conversar com um operário e perguntou-lhe:

— Tudo bem?

— Tudo ótimo. Está uma beleza, presidente!

— Tem filhos?

— Nove: três no primário, quatro no ginásio e o resto na universidade.

— Mora onde?

— Num apartamento próprio, que comprei ano passado.

— Sua mulher também trabalha?

— Não. Se ela trabalhar, quem vai deixar os filhos no colégio?

— Não há ônibus?

— Não, ela vai no Uno que comprei para ela.

— O senhor tem outras rendas?

— Não. Vivo só do salário mínimo que o governo decretou e é pago aos trabalhadores de meu país.

— Muito obrigado pelo seu testemunho. Pude ver o excelente padrão de vida do operário brasileiro, graças à minha política econômica.

— Mas, qual seu nome?

— Mister M, presidente!

22ª PIADA.

Um pobretão vê uma linda mulher, com seios perfeitos, saltar de um ônibus. Corre até ela e lhe pergunta:

— Por R$ 50,00 me deixaria morder seus seios?

A mulher responde-lhe:

— Está maluco?!

Ele dá a volta na quadra, chega à esquina antes dela e indaga-lhe:

— Por R$ 635,00 me deixaria morder seus seios?

A mulher retruca-lhe:

— Olha, cidadão, não me leve a mal, mas não sou esse tipo de mulher.

Ele dá a volta na outra quadra, chega à esquina antes dela novamente e torna a perguntar-lhe:

— Por R$ 5.000,00 me deixaria morder seus seios?

A mulher pensa um pouco e responde-lhe:

— R$ 5.000,00?! Tudo bem, mas vamos ali no cantinho.

Ela abre a blusa, coloca os seios à mostra e os libera para o cara. O sujeito beija, alisa, passa as mãos, encosta a cabeça, beija novamente, e por aí vai, mas nada de morder, até que a mulher perde a paciência e lhe fala:

— Não vai morder não?

E o gaiato:

— Não! É muito caro!

23ª PIADA.

O MÉDICO.

Jesus Cristo resolveu voltar à Terra e decidiu vir vestido de médico! Procurou um lugar para descer. Viu, em São Paulo, um posto de saúde do Sistema PAS do Maluf-Pitta. Observou um médico trabalhando há muitas horas e morrendo de cansaço.

Jesus Cristo, então, entrou de jaleco, passando pela fila de pacientes no corredor, até atingir o consultório médico. Os pacientes viram-no e falaram-lhe:

— Olhaí, vai trocar o plantão!

JC entrou na sala e falou ao colega que podia ir, pois ele ia tocar  o ambulatório dali por diante. Sentou-se e, todo resoluto, gritou:

— O  P-R-Ó-X-I-M-O!

Adentrou no consultório um homem paraplégico, com sua cadeira de rodas. JC levantou-se, olhou bem para o aleijado, e, com a palma da mão direita sobre sua cabeça, disse-lhe:

— LEVANTE-SE E ANDA!

O homem levantou-se, andou e saiu do consultório empurrando a cadeira de rodas. Quando chegou ao corredor, o próximo da fila perguntou-lhe:

— E aí, como é esse doutor novo?

Ele respondeu-lhe:

— Igualzinho aos outros, nem examina a gente!

24ª PIADA.

LOURO.

Uma senhora resolve comprar um papagaio, pois passa a maior parte do tempo sozinha em casa e precisa de companhia. Acha que cachorro faz muita sujeira e é muito barulhento. Entra, então, em uma loja e pergunta o preço do papagaio.

— Cinqüenta reais.

Não acha muito caro e compra o bichinho. Mas o dono da loja adverte-a:

— Esse papagaio pertencia a um prostíbulo antes de adquiri-lo. Portanto, fala algumas grosserias de vez em quando, mas é muito esperto.

Como estava determinada a comprar o papagaio, leva o bicho e coloca-o em uma gaiola logo na entrada de sua casa. O safado observa à sua volta, encara a senhora e lhe diz:

— Nova casa! Nova cafetina!

A mulher fica um pouco espantada, mas depois acha engraçado. As filhas chegam da escola e o papagaio lhes diz:

— Nova Casa! Nova cafetina! Novas putas!

As meninas ficam horrorizadas, mas a mãe explica-lhes o caso e elas também acham engraçado. O marido chega à noite e o papagaio lhe fala, após fitá-lo:

— Nova casa. Nova cafetina. Novas putas. Oi, Marcelo! Mudou de puteiro também?

25ª PIADA.

Um irlandês vai ao médico depois de ter ficado doente um tempão. O doutor, após exame detalhado, olha o paciente bem nos olhos e lhe diz:

— Tenho más notícias para o senhor! Está com câncer e não tem cura! Dou-lhe de duas a quatro semanas de vida!

O irlandês, chocado e triste, mas de gênio forte, recupera-se rapidamente e sai do consultório. Na sala de espera, encontra o filho, que o aguardava.

— Filho — diz-lhe o pai — nós, irlandeses, comemoramos quando as coisas  estão bem, mas, também, quando não estão. Estou com câncer e tenho pouco tempo de vida. Vamos ao bar tomar uns uísques.

Depois de alguns copos, eles estão um pouco mais alegres. Vêm as risadas, as gargalhadas e mais uísque. Uns amigos chegam e perguntam o motivo de toda aquela  alegria. O irlandês repete a história da comemoração e informa-lhes que está com  AIDS. Os amigos estão consternados, mas acabam tomando uísque também. Num dado momento, em que está perto do pai, o filho lhe cochicha ao ouvido:

— Pai, você me disse que estava com câncer, mas, para eles, que está com AIDS. Como é isso?

— Estou com câncer mesmo, filho. Só não quero esse pessoal comendo sua mãe depois que eu morrer!

26ª PIADA.

Um sujeito pede uma audiência ao Maluf. Senta-se na sala de espera ao lado de um oficial de gabinete do prefeito. Alguns minutos depois, Pitta manda-o entrar. Ao cumprimentar o prefeito, percebe que está sem seu relógio de estimação.

— Meu Deus! – pensa – agora mesmo, antes de sentar-me na sala, vi as horas no meu relógio! Como é que pode ter sumido assim?!

Senta-se diante de Maluf e muito constrangido desabafa-lhe:

— Olha, prefeito, gostaria de não estar lhe dizendo isso, mas o fato é que meu relógio desapareceu misteriosamente. Tenho certeza absoluta de que ao sentar-me na sala de espera estava no meu pulso. A única pessoa com quem falei foi o Pitta.

Faz uma pausa para torcer as mãos.

— Veja bem, não estou querendo insinuar que foi ele, claro! Mas confesso que estou profundamente chateado. Era uma herança do meu avô!

Sem dizer-lhe nenhuma palavra, Maluf levanta-se e sai da sala. Alguns minutos depois volta com o relógio e entrega-o ao visitante, que fica embaraçadíssimo.

— Muito obrigado! Espero que o prefeito não tenha se aborrecido pelo fato de ir tomar o relógio de volta.

Ao que Maluf responde-lhe:

— Não se preocupe, ele nem viu!

27ª PIADA.

O sujeito morre e vai para o inferno. Chegando lá, o Diabo começou a explicar-lhe como seria a vida dele daquele momento em diante.

— Bem, temos um novo plano de penitências. Vamos apresentar-lhe três formas de castigo e terá que escolher uma delas. Feita a escolha, só poderá mudá-la daqui a mil anos.

— Tudo bem, respondeu-lhe o rapaz.

O Capeta, então, levou-o a um corredor com três portas e disse-lhe:

— Atrás de cada uma destas portas há uma forma de castigo, basta escolher a que preferir.

O rapaz abriu a primeira porta e viu um cara todo amarrado sendo estuprado por um estivador.

— Essa não!

O Diabo abriu a segunda porta. Tinha outro sujeito todo amarrado e uma mulher belíssima, que o espetava com um ferro em brasa por todas as partes do corpo.

— Essa também não!

Ao abrir a terceira porta, havia um cara todo amarrado e uma loira escultural fazendo sexo oral no sujeito sem parar.

O rapaz, sem perder tempo, virou-se para o capeta e disse-lhe:

— Oh! Sim! Quero esta forma de penitência!

O diabo entrou na sala, bateu nas costas da loira e falou-lhe:

— Pode sair do castigo. Arrumei um cara para substituí-la.

28ª PIADA.

CEGUINHOS!

Os passageiros entram na aeronave, acomodam-se e logo em seguida chega o comandante usando óculos escuros e segurando uma bengala. Ao vê-lo, a comissária de bordo aproxima-se e toca-lhe no braço. O comandante põe a mão no ombro dela e seguem os dois em direção à cabine de comando. Pouco depois, entra o co-piloto, também de óculos escuros, segurando a coleira do seu cão. A comissária aproxima-se e acomoda o cão num compartimento especial. O co-piloto põe a mão no ombro da comissária e os dois seguem em direção à cabine.

Alguns passageiros ficam um tanto preocupados com o perfil da tripulação, mas a maioria não percebe nada diferente. A comissária fecha a porta da aeronave, faz a inspeção dos passageiros para assegurar-se de que todos estão com o cinto e senta-se em seu lugar.

A aeronave dirige-se para a cabeceira da pista, os motores roncam e ela vai ganhando velocidade. Cada vez mais rápido e ganhando velocidade, ganhando velocidade, mas nada de sair do chão. Nisso, os passageiros percebem que o avião está no final da pista e nada de decolar. Todos gritam desesperados. É quando a aeronave levanta vôo, para alívio de todos. Nesse momento, o comandante fala para o co-piloto:

— Qualquer dia desses esses putos não gritam na hora certa e aí estamos ferrados!

29ª PIADA.

FRASES DE JORNAIS?!

À chegada da polícia, o cadáver encontrava-se rigorosamente imóvel!

A polícia e a justiça são as duas mãos de um mesmo braço!

Apesar de a meteorologia estar em greve, o tempo esfriou ontem intensamente!

Depois de algum tempo, a água corrente foi instalada no cemitério, para satisfação dos habitantes!

Ela contraiu a doença na época em que ainda estava viva!

Ferido no joelho, perdeu a cabeça!

Nossos leitores nos desculparão por este erro indesculpável!

O acidente fez um total de um morto e três desaparecidos. Teme-se que não haja vítimas!

O aumento do desemprego foi de 0% em novembro!

O presidente de honra é um jovem septuagenário de 81 anos!

O tribunal, após breve deliberação, foi condenado a um mês de prisão!

O  velho  reformado,  antes  de  apertar  o  pescoço  da sua  mulher até a morte, suicidou-se!

Os sete artistas compõem um trio de talento!

Parece que ela foi morta pelo seu assassino!

Quatro hectares de trigo foram queimados. Em princípio, trata-se de  um incêndio!

Um surdo-mudo foi morto por causa de um mal-entendido!