JornalPRIME
Notícias & Entretenimento

Vídeo : Rapper Mano Brown foi detido durante uma blitz da PM na zona sul de São Paulo


O rapper Mano Brown foi detido durante uma blitz da Polícia Militar às 16h de segunda-feira (6), na zona sul de São Paulo, e foi liberado do 37º Distrito Policial (Campo Limpo) às 20h50 depois de assinar um termo circunstanciado por desobediência. O iG apurou com uma pessoa ligada ao líder da banda Racionais MC’s que há pelo menos duas testemunhas que filmaram a ação.

Com escoriações no braço e no tórax, Pedro Paulo Soares Pereira, 44 anos, o Mano Brown, deixou a delegacia escoltado por amigos e cercado por dezenas de fãs e moradores da região. Com gestos, agradeceu o apoio e saiu sem falar com a imprensa.mano-brown

A ocorrência aconteceu na avenida Carlos Caldeira Filho, na altura do número 1.000. A PM realizava uma operação quando o autor de “Capítulo 4, Versículo 3” foi abordado por um policial e obrigado a estacionar o carro que dirigia, um Jetta branco. A partir de então, a versão da PM e a versão do rapper divergem.

A Polícia Militar diz que Brown estava com a carteira de habilitação vencida desde 2012 e que ele recusou-se a cooperar com os policiais e teve de ser imobilizado e algemado. Em depoimento, Mano Brown afirma que o policial usou “força desproporcional” e o jogou no chão.

“Deram um mata-leão no Mano Brown e machucaram o ombro e o braço”, disse Eduardo Suplicy (PT), secretário de Direitos Humanos e Cidadania de São Paulo. “Se houvesse mais respeito, não precisaria ter ocorrido esse problema.”

Segundo o delegado Fabio Brandão, que registrou o termo circunstanciado, os PMs não reconheceram o rapper até a chegada ao DP. Mano Brown, ainda de acordo com Brandão, recebeu uma requisição para realizar exame de corpo de delito.

fonte : ig.com.br