Publisher is the useful and powerful WordPress Newspaper , Magazine and Blog theme with great attention to details, incredible features...

Bitcoin: Economista vendeu o ativo muito cedo

Veja o que falou o economista que comprou Bitcoin no ano de 2018, mas por medo de perde tudo acabou vendendo o ativo e hoje imagina o quanto teria ganhado. Neste sábado (20) você vai conferir tudo no Jornal Prime.

Mohamed El-Erian, economista e consultor da Allianz, afirmou em entrevista nesta segunda-feira,15, que comprou bitcoin alguns anos atrás. Mas, devido a “erros comportamentais”, vendeu o ativo cedo demais. O economista não disse a quantia certa do ativo que adquiriu na época. 

Economista de Wall Street diz que comprou Bitcoins mas vendeu muito cedo
Créditos de imagem unsplash

Ele comprou as moedas no “inverno cripto”, em 2018, quando o bitcoin chegou a cair para US$ 3 mil. Logo após atingir o valor de US$ 20 mil. Na entrevista, El-Erian afirma que se sentiu compelido a comprar o ativo. “Eu senti como se tivesse emoldurado isso. Eu tinha esse nível, tinha um ponto de entrada”.

No entanto, ele segurou a moeda somente até o fim do ano de 2020, quando o bitcoin bateu os US$ 19 mil de novo. Após alguns meses, a moeda digital teve uma alta forte e bateu os US$ 60 mil. Se ele tivesse segurado mais um pouco os ativos, teria um ganho grande. 

Quando comprar a criptomoeda?

Em resposta a uma questão sobre comprar de novo a moeda, El-Erian diz que somente ficará tranquilo comprando bitcoin de novo quando os especuladores não estiverem mais no mercado. Especuladores são os que fazem day trades. 

Bitcoin: Justiça condena os sequestradores de trader

Nesse sentido, ele disse existir mais 2 tipos de investidores: os fundamentalistas, que olham a longo prazo, e os profissionais, que são o tipo que busca variar sua carteira de apostas.

Os dois últimos tipos de investidores são bases fortes para o mercado de moedas, em especial a longo prazo. “Esses outros 2 tipos são bastante sólidos, em termos de suporte ao bitcoin e outras moedas digitais” disse o consultor da Allianz.

Sobre o Bitcoin

El-Erian diz que a moeda é uma “força bastante disruptiva”. Porém, não acredita que se tornará uma moeda global a ponto de competir com o dólar. “Acho que sempre existirá no ecossistema, mas não será uma moeda global”, disse ele na entrevista.

Economista de Wall Street diz que comprou Bitcoins mas vendeu muito cedo
Créditos de imagem unsplash

Nesse sentido, ele também falou sobre a extinção do bitcoin no futuro. Deixou claro que não acredita que a moeda sumirá de uma vez. Isso acontece pois ela não pode ser “regulamentada até a extinção”.

Apesar do parecer positivo aos ativos, ele fez algumas críticas ao mercado. “As criptos precisam levar a sério que existem preocupações sobre pagamentos ilícitos”, afirmou. O que com certeza foi uma referência a dificuldade de rastrear transações na rede blockchain. 

Por fim, chamou a atenção para outros tópicos que o mercado de moedas digitais deveria se atentar, como “[…] temores sobre fraude; [e também] temores sobre a estabilidade da plataforma”.

Bitcoin: Justiça condena os sequestradores de trader

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.