Publisher is the useful and powerful WordPress Newspaper , Magazine and Blog theme with great attention to details, incredible features...

[diario_shortcode template=”card_img” colunas=”4″ s=”internofolha” numero_de_parceiros=”4″ mono_post=”sim” colunas=”4″ top=”4″]

Polícia Civil de Uberlândia prende acusado de cometer crimes em série

O acusado teve a prisão efetuada no Bairro Shopping Park

Uberaba, 25 de junho, por Aniele Lacerda, Jornal Prime – A Polícia Civil de Uberlândia, após seis meses de busca, conseguiu prender um homem acusado de cometer estupros em série na região. O autor, de 32 anos, estava escondido no bairro Shopping Park.

De acordo com informações da Polícia Civil de Uberlândia, ele é suspeito de cometer três estupros consumados e um tentado. Além disso, as investigações indicam um possível quarto estupro cometido pelo autor.

Então veja também: Corpo de Bombeiros identifica casal morto, casa destruída e suspeita de feminicídio; confira
Depoimento da delegada da Polícia Civil de Uberlândia
Umas das delegadas do caso, Lia Valechi, que é integrante da Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher, que o suspeito cometeu o primeiro estupro em janeiro. Em seguida, apareceram mais dois casos na cidade, o último no mês de maio. Então, Lia revelou que o homem abordava as vítimas pelas costas. Além disso, ele amordaçava e vendava as mulheres, esse fato atrapalhou a agilidade nas investigações.
“Um dos fatores dificultadores era justamente o modo de agir do autor. As vítimas não tinham nenhum contato visual com o indivíduo e não tinham como fornecer quaisquer informações. Ele negou as práticas dos estupros consumados, mas admitiu o estupro tentado, alegando que foi um beijo consentido com a vítima”, contou Lia.
Além disso, leia mais sobre: Prefeitura Municipal de Uberaba assina Carta de Intenções para o Projeto Geoparque Uberaba

De acordo com a declaração da delegada, o homem foi para casa trocar de roupas, dificultando a identificação pela polícia. Em seguida, o suspeito fugiu pelo telhado da vizinhança, mas localizaram ele em uma igreja no bairro Shopping Park.
Delegada fala sobre material genético
Outra delegada do caso, Ludmila Pinto Borges Carneiro, revelou que o suspeito tem uma outra acusação de estupro, cometido no ano de 2016. Esse fato permitiu uma comparação com as análises do material genético do Instituto de Criminalística de Belo Horizonte. Além disso, confirmaram que ele é o autor de todos os crimes cometidos em Uberlândia.

A delegada revelou que colhem as amostras genéticas dos corpos das vítimas, durante o exame de corpo delito. Além disso, observaram todos os critérios científicos e que o procedimento é complexo, pois é necessário um exame minucioso de todas as provas colhidas. A Polícia Civil informou que continuarão investigando, não descartando a participação dele em outros estupros.

Portanto, não deixe de ler também sobre: Comissão da Câmara de Uberlândia discute sobre regularização de assentamento

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.