Publisher is the useful and powerful WordPress Newspaper , Magazine and Blog theme with great attention to details, incredible features...

[diario_shortcode template=”card_img” colunas=”4″ s=”internofolha” numero_de_parceiros=”4″ mono_post=”sim” colunas=”4″ top=”4″]

Cerimônia transfere sede do governo da Bahia para o recôncavo

Tradição baiana acontece desde o ano de 2007

Salvador, domingo, 26 de junho por David para o site Jornal Prime – Durante uma cerimônia que aconteceu neste sábado (24), foi feita uma transferência simbólica da sede do governo do estado da Bahia para a cidade de Cachoeira, no Recôncavo baiano.

A intenção da cerimônia é fazer com que municípios menos conhecidos tenham sua valorização e importância validadas. Cidades como a de Cachoeira, por exemplo, foram responsáveis por diversas batalhas que aconteceram durante a luta pela independência da Bahia. Com início em 25 de junho de 1822 a independência do estado marca este ano sua celebração bicentenária. O evento histórico foi responsável pela libertação da Bahia que ainda estava sob o comando da coroa portuguesa. As celebrações acontecem no dia 2 de julho.

Veja também: Inflação de junho na região metropolitana de Salvador é a mais alta do país
Tradição e governo da Bahia
Desde o ano de 2007, anualmente a sede do governo passa simbolicamente para uma cidade diferente do estado. A tradição acontece durante os festejos de dois de julho e foi aprovada pela lei 10.695.
“Nessa data, assim como o dois de julho, a gente se sente orgulhoso de ser baiano. O nosso estado e os baianos e baianas têm um destaque e uma força especial na história desse país, não só no curso civilizatório, mas também com uma presença forte na história, na música e cultura”, declarou o governador do estado, Rui Costa.
Além da passagem de título, a cidade de Cachoeira ainda foi contemplada com um terminal turístico. O investimento no presente passou dos quatro milhões de reais e consiste em um pier flutuante que fica nas margens do Rio Paraguaçu.

Além disso, leia mais sobre: Jovem é morto a tiros dentro de estabelecimento em Feira de Santana na Bahia
Momento histórico
Foi no mês de junho de 1822 que os habitantes da cidade de Cachoeira assumiram a liderança de um dos movimentos responsáveis pelo fortalecimento da guerra que conquistou a Independência da Bahia. Em suma, foi durante esse período que os cachoeiranos reagiram às forças portuguesas que tentavam controlar a população contra a dominação colonial.

Por fim, no dia 25 de junho daquele ano, vereadores se reuniram na sede da Câmara e redigiram uma ata elogiando Dom Pedro de Alcântara, na época príncipe regente perpétuo do Brasil. Posteriormente, em 1837 reconhecendo os feitos históricos da vila, D. Pedro I elevou a categoria de cidade e ela foi condecorada como Heróica Cidade da Cachoeira.

Portanto, não deixe de ler também sobre: Comissão da Câmara de Uberlândia discute sobre regularização de assentamento

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.