Publisher is the useful and powerful WordPress Newspaper , Magazine and Blog theme with great attention to details, incredible features...

[diario_shortcode template=”card_img” colunas=”4″ s=”internofolha” numero_de_parceiros=”4″ mono_post=”sim” colunas=”4″ top=”4″]

Dados do Ministério de Cidadania apontam que mais de 56 mil famílias de Uberlândia vivem com um salário mínimo

Segundo apurações, mais de 14 mil vivem em extrema pobreza

Uberaba, 02 de julho, por Aniele Lacerda, Jornal Prime – De acordo com dados do Ministério de Cidadania, mais de 56 mil famílias de Uberlândia vivem com apenas um salário mínimo. Além disso, mais de 14 mil estão em situação de extrema pobreza. E vários relatos de moradores foram divulgados para a reportagem.

Uma das histórias divulgadas é de Adenir Maria Barbosa, de 70 anos. A idosa reside em uma área periférica na cidade de Uberlândia e apesar da idade, ainda trabalha como assistente de cozinha. Ela contou que a renda de um salário mínimo é para sustentar ela e seu de neto de três anos. Além disso, revelou que seu gasto mensal com medicamentos é aproximadamente R$500,00.

Então veja também: Bahia assina contrato de R$ 197 milhões em recursos anuais para Obras Sociais Irmã Dulce
Relato de moradores de Uberlândia que vivem com apenas um salário mínimo
Adenir também contou que é raridade sua casa ter alguma fruta, pois tem que pagar outras despesas da casa. Além disso, ela afirma que o leite e outras coisas que seu neto precisa, ela tem recebido através de doações. No entanto, em alguns meses, a idosa não consegue comprar verduras para casa.

Em outro relato, a história não é tão diferente, Janette contou que vive de favor na casa da sua filha. E sua forma de contribuição é entregar a cesta básica que ela recebe pelo trabalho realizado em uma ONG. Ela revelou que precisa de medicamentos para controle de algumas doenças, inclusive depressão.

Além disso, leia mais sobre: América-MG faz resultado contra o Botafogo e encaminha para a classificação na Copa do Brasil
“Muitas pessoas têm os benefícios do Auxílio Brasil, mas nem isso eu tenho. Eu durmo quase todos os dias sem janta, a médica falou para eu comprar fruta e verdura, mas não tenho dinheiro. Ainda bem que eu almoço aqui no SOS Dom Almir, se não seria ainda mais difícil”, contou a idosa.
Idoso relata sua situação de vida com o ganho mínimo
Um idoso, de 72 anos, contou que chegou na cidade com apenas 12 anos de idade. Ele é natural do estado da Paraíba e após perder sua família, mudou para Uberlândia. Atualmente o senhor não tem renda fixa e vive de bicos.

Ele contou que sua renda mensal às vezes não chega nos R$1000,00, tem meses que ele pega menos de R$800. No entanto, paga R$ 450 de aluguel e na alimentação se vira como pode. Em alguns dias come arroz com tomate.

Portanto, leia também sobre: Prefeitura de Belo Horizonte está impedida de retirar objetos de moradores de rua

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.