Publisher is the useful and powerful WordPress Newspaper , Magazine and Blog theme with great attention to details, incredible features...

[diario_shortcode template=”card_img” colunas=”4″ s=”internofolha” numero_de_parceiros=”4″ mono_post=”sim” colunas=”4″ top=”4″]

Hospital de Uberaba nega negligência em caso de criança

A criança morreu nos braços da mãe após suposta negligência

Uberaba, 21 de setembro, por Aniele Lacerda, Jornal Prime – No último final de semana em Uberaba, um caso gerou revolta na população. De acordo com o relato, uma mãe buscou atendimento para seu filho durante vários dias em um hospital da cidade e não conseguiu. Após o menino passar muito mal, ela retornou até a unidade de saúde. Portanto, a criança não resistiu e faleceu nos seus braços depois de sofrer duas paradas cardíacas.

O Hospital das Crianças de Uberaba negou a negligência e afirmou que os médicos seguiram o protocolo. Além disso, aconteceu uma reunião para apurar o assunto, na última segunda-feira (19). O relato da unidade de saúde é que a mãe buscou atendimento no início do mês e o quadro da criança era de virose. Entretanto, alguns dias depois, o menino retornou e os profissionais informaram que era sinusite e receitaram os medicamentos.

Então, veja mais sobre essa notícia em nosso Portal: Órgão Público Analisa Contrato De Hospital Em Uberaba

O menino não recuperou e voltou para o hospital com uma quadro mais grave e após um raio-x notaram que ele estava com pneumonia em um dos pulmões. Porém, após algumas horas, a situação ficou crítica e transferiram a criança para outro local e ela faleceu aguardando o atendimento. No entanto, o relatório final mostra que nos exames realizados nessa unidade, ele estava com pneumonia nos dois pulmões.

Diretora nega negligência em hospital de Uberaba

Em uma entrevista para o Jornal da Manhã de Uberaba, a diretora do hospital negou que houve negligência no caso. Então, na reunião com diretores da unidade de saúde e a secretaria responsável pelo setor, tentaram identificar possíveis erros. Após análise dos relatórios médicos, eles apontam que agiram corretamente e que a criança não morreu nos braços da mãe.

Além disso, leia mais sobre: Pesquisa aponta uso de drogas entre motoristas de ônibus no Brasil

“A criança chegou às 7h, às 15h ela já foi transferida para o Hospital Escola, acompanhamos o caso com a equipe de lá. Temos um intercâmbio muito bom. E às 21h20 a criança veio a óbito já na UTI, devido à progressão rápida do caso. A pneumonia, que quando chegou no hospital era grande, já tomou conta dos dois pulmões, e a criança teve o choque séptico por uma bactéria, já que o sistema imune dela estava devastado”, disse a diretora.

Nota do hospital para a prefeitura

Em nota oficial encaminhada para a prefeitura do município, o hospital destaca que o quadro da criança era irreversível e evoluiu de forma rápida. Além disso, afirma que sua imunidade estava comprometida e isso foi o motivo do choque séptico.

Portanto, não deixe ler também sobre: Aneel revê reajuste anual da Coelba e conta de energia pode ficar mais barata

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.