Publisher is the useful and powerful WordPress Newspaper , Magazine and Blog theme with great attention to details, incredible features...

[diario_shortcode template=”card_img” colunas=”4″ s=”internofolha” numero_de_parceiros=”4″ mono_post=”sim” colunas=”4″ top=”4″]

Paciente faz denúncia sobre atendimento em UPA de Patos de Minas

A paciente contou que foi humilhada por funcionários do local

Uberaba, 27 de junho, por Aniele Lacerda, Jornal Prime – Uma paciente buscou atendimento na Unidade de Pronto Atendimento, localizada no bairro Jardim Peluzzo, na cidade de Patos de Minas. A mesma procurou a reportagem local para fazer uma denúncia referente ao atendimento recebido no local.

Não é a primeira vez que a UPA de Patos de Minas têm reclamações sobre o atendimento registradas. Além disso, já teve várias denúncias referentes a superlotação e ausência de médicos no local. A paciente da denúncia atual, afirmou que além das humilhações, foi maltratada pelos funcionários da unidade.

Então veja também: Inflação de junho na região metropolitana de Salvador é a mais alta do país
Detalhes da denúncia que a paciente fez sobre a UPA de Patos de Minas
Conforme relatado pela mulher, ela chegou na unidade por volta de 2 horas da manhã. Em seguida, ouviu várias reclamações das pessoas que estavam aguardando atendimento, inclusive contaram que já tinha mais de três horas que não não chamavam o paciente.

Então, ela contou que tinha uma mãe com uma criança de três anos, que tossia e chorava bastante. Além disso, um idoso também estava aguardando atendimento e afirmou que estava com muitas dores. A mulher se indignou com as condições e foi questionar o segurança da unidade, no entanto, foi tratada de forma humilhante.

Além disso, leia mais sobre: Jovem é morto a tiros dentro de estabelecimento em Feira de Santana na Bahia

“Ele foi muito grosso, arrogante e sem educação nenhuma com a gente. Foi rude inclusive com a mãe que estava com a criança no colo tossindo e chorando sem parar”, afirmou. Além disso, após informar que chamaria a polícia para resolver a situação, o funcionário revelou que ela poderia acionar, pois sempre que fazem isso, nada de diferente acontece.
Paciente faz denúncias contra a médica da unidade
De acordo com o relato da mulher, a médica que deveria estar no plantão, foi chegar na unidade perto das 7 horas da manhã. Além disso, ela contou que a profissional adentrou a UPA com roupas e sapatos de festas, e cobriu o rosto para não ser reconhecida.

No atendimento, a paciente declarou que indagou qual era o nome da doutora, a mesma recusou responder. Em seguida, ela solicitou a prescrição de medicamentos, mas recebeu um não como resposta. Ao tomar conhecimento dos fatos, a prefeitura da cidade informou que irá apurar as denúncias, mas informou que nesses casos, o paciente deve formalizar uma denúncia da ouvidoria de saúde do município.

Portanto, não deixe de ler também sobre: Comissão da Câmara de Uberlândia discute sobre regularização de assentamento

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.